Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Torcida do Brasil se rende ao show alemão e aplaude adversários de pé

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Nem mesmo o mais otimista dos alemães esperava o passeio de bola da Alemanha em cima do Brasil em pleno Mineirão, mas foi exatamente isso que os torcedores europeus presenciaram no Gigante da Pampulha. A alegria dos comandados de Joachim Low contrastou com o abatimento dos jogadores do Brasil e de milhões de brasileiros.

Com 30 minutos de jogo, a Alemanha já vencia o Brasil por 5 a 0, o que motivou vários torcedores a deixarem o estádio mais cedo. O resultado inesperado ainda provocou alguns focos de confusão dentro do Mineirão, mas que foram rapidamente controlados pela Polícia Militar.

No fim do primeiro tempo as vaias foram inevitáveis ao time brasileiro. Para qualquer lado que se olhava era possível ver torcedores brasileiros cabisbaixos ou chorando. O retrato da apresentação dos atletas brasileiros pode ser exemplificado pelo semblante do goleiro Júlio César no intervalo, totalmente abatido.

Wagner Carmo/Gazeta Press
Os torcedores que acabaram frustrados com a atuação da Seleção aplaudiram os alemães após o apito final
Durante os 90 minutos, um dos poucos momentos de aplausos do torcedor brasileiro foi na substituição do avante Klose, autor de um dos gols da Alemanha, o que o torna o atacante o maior artilheiro da história das Copas do Mundo, ganhando o reconhecimento do público.

Por falar em história, a derrota do Brasil não será esquecida tão cedo já que quebra uma supremacia de 39 anos sem a seleção perder em partidas oficiais em território nacional. O último revés aconteceu em 1975 e foi justamente no Mineirão, diante do Peru.

Aos 24 minutos do segundo tempo, quando André Schurrle anotou o sexto gol da Alemanha, a torcida brasileira se rendeu definitivamente ao futebol mágico dos alemães e aplaudiu ao espetáculo de pé. Logo em seguida, o atacante Fred foi sacado do jogo, ganhando uma sonora vaia, que interrompeu os aplausos pelo show. No fim, novos aplausos e gritos de olé para a Alemanha, encerrando de forma melancólica as chances de título do Brasil.