Copa do Mundo/ Brasil x Holanda - ( - Atualizado )

Van Gaal ironiza Felipão e pede ao brasileiro se ater ‘aos fatos’

Brasília (DF)

Louis van Gaal e Luiz Felipe Scolari vem protagonizando, até aqui, a maior rivalidade entre técnicos nessa Copa do Mundo. Na primeira fase, o holandês insinuou que o Brasil estava sendo favorecido pela Fifa e o brasileiro respondeu de maneira grossa, chamando-o de “burro ou mal intencionado”.

A reclamação de Van Gaal se atém ao fato de que o Brasil disputou sua última partida da primeira fase já conhecendo os classificados do Grupo B (o da Holanda), o que poderia fazer com que Scolari e companhia pudessem “escolher” o seu adversário nas oitavas de final, já que os classificados de ambos os grupos se enfrentariam na fase seguinte.

Agora, a irritação do europeu é outra. Isso, porque o Brasil tem um dia a mais de descanso para o jogo deste sábado, entre Holanda e Brasil, às 17 horas, no Mané Garrincha, válido pelo terceiro lugar da Copa. A Seleção Canarinha disputou a semifinal diante da Alemanha na última terça-feira, enquanto a “Laranja Mecânica” duelou contra a Argentina na quarta-feira, em jogo decidido apenas nas cobranças de pênaltis. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, Van Gaal afirmou que suas reclamações aconteceram por conta de “fatos” e ironizou Felipão, sugerindo ao brasileiro a pensar sobre o caso.

“Eu sempre me atenho aos fatos. E o fato foi que o Brasil começou jogando primeiro a Copa do Mundo. Estava no Grupo A, como primeira equipe. E depois jogou a partida decisiva da primeira fase depois de nós. Agora, novamente os brasileiros jogaram antes e tivemos que entrar em campo um dia depois. Esses são fatos. Não vou lutar contra os fatos. A pergunta é: Por que isso? Scolari precisa pensar sobre isso. E ele pode fazer isso”, explicou o futuro técnico do Manchester United.

AFP
Van Gaal ironizou Felipão nesta sexta-feira e pediu ao técnico brasileiro 'pensar' sobre os fatos

Van Gaal, que não continuará no comando da seleção holandesa após o Mundial, disse após a eliminação para a Alviceleste que a única coisa importante em conquistar no torneio é o título. No entanto, mudou um pouco seu discurso nesta sexta-feira, aumentando a importância da disputa do terceiro lugar com o objetivo de motivar seus comandados a manterem a invencibilidade na competição.

“Viemos para cá com um objetivo. E tínhamos a esperança e fé que iríamos conseguir isso. Podemos não ser a melhor equipe em qualidade, mas somos a equipe mais difícil de se vencer. Agora, queremos o terceiro lugar e a marca de sair desta Copa sem perder nenhum dos sete”, disse o estrategista.