Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Wilson Gottardo é cauteloso ao falar dos atrasos salariais no clube

Gazeta Press Rio de Janeiro (SP)

Contratado para ser o novo diretor de futebol na vaga de Sidnei Loureiro, que pediu demissão no fim de semana, o ex-zagueiro Wilson Gottardo procurou ser cauteloso ao falar do principal tema do clube neste momento: o atraso salarial dos jogadores. O assunto foi o principal fator para a saída do antecessor, que se sentia abandonado pelos dirigentes.

Gottardo, há alguns meses, criticou publicamente os protestos organizados pelos jogadores nos treinos, que chegou a qualificar como "falta de respeito". Quando jogava, ele chegou a ficar cinco meses sem receber no Botafogo, mas mesmo assim foi campeão brasileiro em 1995. Com tantos fatos referentes ao assunto cercando sua história, ele foi cauteloso na primeira entrevista no cargo.

“Os problemas financeiros não é uma situação exclusiva do Botafogo, converso com times de outros estados e todos têm mais ou menos o mesmo discurso. A dificuldade de patrocínios, a instabilidade e outras coisas também. Há uma cobrança natural de boas campanhas com vitórias, conquistas, títulos, e vem por parte de torcida. Às vezes acontecem investimentos mais pesados, é natural, mas como disse ninguém está de braços cruzados aqui. Agora faço parte disso e me sinto preparado para esse desafio”, declarou disse Gottardo.

Divulgação
Novo diretor de futebol do Botafogo, Gottardo fala com cautela dos atrasos salariais no clube

O novo diretor de futebol também destacou a necessidade do bom ambiente.

“É precoce antecipar qualquer situação. Gosto muito da relação com os atletas, então vamos trabalhar em cima disso com transparência e fidelidade. Os médicos receitam que você tenha uma vida saudável, pratique esporte, e fazemos isso aqui. O que não podemos perder é a alegria de jogar, não podemos perder a alegria aqui no clube”, afirmou.

O ex-zagueiro disse confiar nos jogadores, no técnico Vagner Mancini e no presidente Maurício Assumpção.

“Tudo é uma questão de momento. Já vivi momentos difíceis e outros muito bons. Temos que ver como cada atleta e a diretoria vai encarar isso e vamos tentar resolver. Não é nada para deixar por baixo, o trabalho feito pelo Sidnei Loureiro foi muito bom, reconhecido nas categorias de base e está deixando um legado. Mas também é natural na nossa profissão essas idas e vindas, vamos encarar isso bem e dar a sequência agora. Conheçoo Mauricio Assumpção desde os 18 anos e o Mancini dos tempos de Guarani e tenho uma relação muito boa com eles”, comentou o diretor.

Dentro de campo o elenco realizou mais um treino na manhã desta quinta-feira no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan), na Zona Norte do Rio de Janeiro. Mancini comandou uma atividade tática e os destaques ficaram por conta do meia Carlos Alberto, que mostrou estar recuperado de lesão na perna direita, e do atacante Yuri Mamute, contratado junto ao Grêmio durante o recesso da Copa do Mundo.

Nesta sexta-feira os jogadores voltam a trabalhar na parte da manhã, assim como no sábado. O domingo será de folga. O próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro será o duelo contra o Sport, na Ilha do Retiro, em Recife (PE), no dia 16 de julho, quarta-feira da próxima semana. A partida, programada para 19h30(de Brasília), é válida pela décima rodada.