Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Agora adversário, Oswaldo reencontra Kaká e vê mudança de estilo

Santos (SP)

Ninguém no Santos esconde a preocupação que Kaká desperta para o clássico deste domingo, no Morumbi. Oswaldo de Oliveira refutou armar uma marcação individual no meia, mas alertou para suas qualidades. Aliás, o técnico do Santos conhece bem o camisa oito são-paulino, já que comandava o rival do Morumbi na época em que Kaká despontava como promessa.

“Mudaram muito (as qualidades). Kaká era reconhecido pelas grandes arrancadas. Hoje é um jogador que joga num ritmo diferente, com a mesma inteligência e usando muito mais a experiência, muito mais o espaço. O gol do São Paulo contra o Inter mostra isso. Eu não sei o que é pior para o Santos, a juventude do Kaká ou a experiência”, disse o treinador.

Em 2002, o Peixe bateu o São Paulo em um dos jogos mais emblemáticos do clássico San-São. Com gols de Léo e Diego, que causou polêmica ao comemorar em cima do escudo Tricolor, o Santos eliminou o time da casa em duelo válido pelas quartas de finais do Campeonato Brasileiro. Luis Fabiano marcou um gol, mas não evitou a derrota do São Paulo por 2 a 1 e a fúria da torcida, principalmente em relação a Kaká, chamado de “pipoqueiro” por alguns torcedores à época.

Ivan Storti/Santos FC
O técnico do Santos, Oswaldo de Oliveira, treinou o São Paulo na época em que Kaká despontava como promessa

“Não sei. Acho que o Kaká não vai remexer essa coisa antiga. Eu lembro da época, porque eu estava treinando o São Paulo e com o Kaká lá. Ele era muito bom. Ter acompanhado o desenvolvimento dele foi bom. Altos e baixo. Sempre um jogador de muita qualidade”, explicou Oswaldo de Oliveira.

No único clássico entre São Paulo e Santos este ano, as equipes empataram por 0 a 0, no Morumbi, mesmo palco do confronto deste domingo. No entanto, para o treinador do alvinegro praiano, o jogo válido pela primeira fase do Campeonato Paulista não serve mais de referência.

“O São Paulo evoluiu muito daquela época para cá, mas o Santos também. Vai ser um jogo com algumas figuras diferentes, mas com grandes atrativos”, concluiu.