Futebol/Brasileiro Série B - ( )

América-MG faz dever de casa e vence Ponte Preta no Independência

Belo Horizonte (MG)

O torcedor americano que foi ao Independência nesta sexta-feira acompanhou um jogo de muito equilíbrio entre América-MG e Ponte Preta. O Coelho, porém, foi mais esperto que a Macaca e aproveitou as chances que teve para vencer por 3 a 0, mantendo o aproveitamento de 100% jogando em casa na Série B do Brasileiro. Os mineiros ainda acabaram com a sequência de cinco partidas sem derrota da equipe de Campinas.

O primeiro gol do jogo foi anotado por Diney, em jogada criada pelo estreante da noite, Renan Oliveira. No segundo tempo, Obina mostrou o faro de gol e dilatou o placar, com Doriva fechando a contagem. Com a vitória, o América-MG chegou aos 32 pontos e provisoriamente assumiu a ponta da tabela de classificação. Para seguir na liderança, o Coelho precisa torcer por tropeços de Vasco, Ceará e Avaí.

Na sequência da Serie B do Brasileiro, o América-MG terá compromisso contra o Sampaio Corrêa, partida marcada para a próxima sexta-feira, no Castelão, em Fortaleza. Já a Ponte Preta só volta a campo no dia 30 de agosto para receber o Náutico, no Moises Lucarelli, em Campinas.

O jogo - O jogo começou com muita disputa de bola no meio-campo, com as duas equipes encontrando dificuldades na troca de passes. Com o passar do tempo o panorama da partida apresentou equilíbrio de ações, com Coelho e Macaca conseguindo construir as jogadas até as proximidades da área, mas sem finalizar em gol.

Quando conseguiu chegar com perigo, o América-MG não desperdiçou a chance. Aos dez minutos, o estreante da noite, Renan Oliveira, chegou bem à linha de fundo e cruzou na medida para o atacante Diney, que livre dentro da área, colocou a cabeça na bola para abrir os trabalhos no Independência.

Com o gol americano, os visitantes adiantaram um pouco mais a linhas de marcação e passaram a pressionar a saída de bola do Coelho, forçando o erro dos mineiros. Deus certo em alguns momentos, mas permitiu que espaços fossem criados para as bolas esticadas direto para ao ataque do América-MG.

O gol parece ter dado mais motivação aos americanos, que passaram a controlar a partida até os 30 minutos, quando a Ponte Preta dominou a posse de bola e começou a criar chances de empatar o jogo, principalmente em chutes de média e longa distância e em oportunidades de bola parada, escanteios e faltas.

Na volta para a etapa final, as duas equipes apresentaram mais movimentação, o que resultou em um número maior de chances de gol. Perseguindo o empate, o técnico Guto Ferreira cobrava mais velocidade da Macaca, principalmente nas reposições de bola. Em contrapartida, o América-MG procurou cadenciar o ritmo da partida, mas sem abdicar de atacar.

Prova disso é que Obina acertou a trave aos 18 minutos, na continuação da jogada, a bola voltou a sobrar para Obina, que mostrou tranquilidade e frieza para driblar o zagueiro da Ponte Preta e finalizar cruzado, sem chances para o goleiro Roberto. A dilatação do marcador levou o torcedor americano à loucura nas cadeiras do Independência.

Mesmo com boa vantagem, o América-MG seguiu agressivo, e aos 25, o lateral Gilson cruzou com maestria na cabeça de Doriva, que fez o terceiro do Coelho, acabando com qualquer possibilidade de reação do time de Campinas. Com a vitória encaminhada, os donos da casa passaram a jogar no contra-ataque enquanto a Macaca não teve poder de reação e teve sequência de cinco jogos sem derrota interrompida.