Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Apesar de efeito suspensivo, Mano deve deixar Petros na reserva

São Paulo (SP)

O efeito suspensivo obtido pelo meio-campista Petros no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que havia punido o jogador do Corinthians com seis meses de suspensão, não garante a sua presença em campo nas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro. Por vontade do técnico Mano Menezes.

“Exigi demais do Petros no jogo com o Bahia. Tudo o que aconteceu nos últimos dias mexeu bastante com a cabeça do jogador”, notou Mano, para quem o meio-campista estava abalado emocionalmente no empate por 1 a 1 com o Bahia. Na goleada por 5 a 2 sobre o Goiás, mesmo com o efeito suspensivo, ele não foi nem sequer para o banco de reservas.

Para Mano, a punição imposta pelo STJD não mexe apenas com Petros. “Também tenho que cuidar em relação à arbitragem. A gente sabe como as coisas funcionam, a influência que existe. Não quero expor o jogador demasiadamente em função disso para não prejudicar a equipe”, argumentou.

Divulgação/Agência Corinthians
Petros não deverá recuperar o seu espaço entre os titulares (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)
Sem Petros, o Corinthians enfrentou o Goiás com Renato Augusto ao lado de Ralf, Elias e Jadson no meio-campo. A alternativa que Mano encontrou para o segundo tempo da goleada foi promover a estreia do uruguaio Lodeiro.

“Vou levar tudo em consideração. Sei que houve um esforço do departamento jurídico, mas tenho que pesar tudo. Não posso prejudicar o time em por causa de algo individual”, repetiu Mano Menezes.

Petros foi punido por se chocar com o árbitro Raphael Claus no clássico com o Santos, na Vila Belmiro. Ele alega que não teve a intensão de agredir o profissional. Ainda não há data para o caso ser julgado pelo Tribunal Pleno do STJD.