Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Após sete jogos sem vencer, Wagner Lopes deixa o comando do Criciúma

Criciúma (SC)

A sequência de sete jogos sem conquistar uma vitória sequer, somada à entrada da equipe na zona de rebaixamento, bastou para que a diretoria do Criciúma comunicasse, nesta segunda-feira, a demissão do técnico Wagner Lopes. Em 113 jogos no comando do Tigre, Lopes acumulou quatro vitórias, quatro empates e seis derrotas, somando apenas 38% de aproveitamento dos pontos.

Responsável por conduzir o Tigre a quinta pior campanha da história do clube em Brasileiros, o comandante vinha quebrando recordes negativos. Além dos 360 minutos sem vencer, a equipe está a quatro jogos sem balançar as redes, fato que deixa a equipe catarinense com o pior ataque da competição, tendo marcado apenas nove gols, além de ter a defesa mais vazada, com 23 gols sofridos.

A demissão de Lopes acarretou no desligamento dos outros membros da comissão técnica. Além do treinador, o preparador físico Benê Lima, o auxiliar técnico Sandro Rosa e o analista de desempenho Rafael Cotta deixaram o Oeste catarinense.

A derrota diante do Flamengo dentro de casa, neste domingo, em jogo que marcou a estreia do meio-campista Cléber Santana, colocou o Criciúma dentro da zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 17 pontos somados. Enquanto a diretoria procura alguém para assumir o cargo, um técnico interino deverá dirigir a equipe na próxima rodada diante do Sport, no Nordeste.

Fernando Ribeiro/Criciúma E.C.
Após pouco mais de três meses no cargo, Wagner Lopes é demitido por conta de jejum de vitórias