Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Apresentado pelo Fogão, Bruno Correa espera se firmar no futebol brasileiro

Rio de Janeiro (RJ)

Com 28 anos de idade, o atacante Bruno Correa brilhou em países com pouca tradição no futebol, como Costa Rica, Armênia e Emirados Árabes. Neste ano, após disputar a Série A-2 do Campeonato Paulista pelo Guaratinguetá, o atacante de 1,90m foi apresentado oficialmente pelo Botafogo e demonstrou o objetivo de trilhar uma sólida caminhada no futebol brasileiro. Entretanto, em seu discurso, descartou qualquer tipo de comparação com Rafael Marques, que se destacou em General Severiano sob o comando de Oswaldo de Oliveira.

“Eu sabia que, logo em minha chegada, ouviria muitas comparações. Porém, não gosto disso. Quero fazer meu trabalho, para ser reconhecido aqui no Botafogo”, enfatizou, antes de apontar suas principais características: “Jogo na posição de referência, mas também busco a bola. É preciso sempre diversificar. Por isso, estou pronto para atuar pelas pontas”.

Registrado pelo Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, Bruno Correa garante estar pronto para medir forças com o Ceará, em partida válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil. “Eu estou bem. Porém, tudo depende do Vágner Mancini. Se ele optar por mim, estarei preparado e sigo motivado para essa oportunidade boa. Vou vestir essa camisa com muita garra e trabalharei forte para alegrar os torcedores”, disse.

Divulgação/Botafogo F. R.
Dono da camisa 30, Correa se definiu como homem de área, mas mostrou naturalidade para atuar nos lados
Entretanto, diante do Vozão, Mancini não deve abdicar do 4-4-2, que varia de acordo com a movimentação do paraguaio Zeballos, inicialmente posicionado para auxiliar o peruano Cachito Ramírez na armação. Assim, o clube da Estrela Solitária deve ter Jéfferson; Edilson, Bolívar, André Bahia e Junior Cesar; Aírton, Gabriel, Cachito Ramírez e Pablo Zeballos; Emerson Sheik e Ferreyra.

O duelo de ida, que pode marcar a estreia de Bruno Correa, está marcado para esta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), no Maracanã.