Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Boa vira sobre Sampaio Corrêa e mantém invencibilidade pós-Copa

Varginha (MG)

Boa Esporte e Sampaio Corrêa fizeram um jogo muito movimentado neste sábado, no estádio Melão, em Varginha. Os maranhenses saíram na frente e foram melhores no primeiro tempo, mas os mineiros reagiram na etapa final, e mesmo sem ser brilhante viraram a partida em 2 a 1, mantendo a invencibilidade após a Copa do Mundo.

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo atacante Edgar, que completou cruzamento da esquerda e fuzilou o goleiro João Carlos. No segundo tempo, o Boa Esporte chegou ao empate com Tomas em ótimo chute cruzado, e virou o placar com o zagueiro Lula. Com o resultado, os mineiros chegam aos 24 pontos, ultrapassando o Sampaio Corrêa que fica com 23.

Na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o Boa Esporte terá compromisso contra o Joinville, jogo na terça-feira, na Arena Joinville. No mesmo dia, os maranhenses do Sampaio Corrêa vão medir forças contra o Santa Cruz.

O jogo – O duelo no Melão, em Varginha começou com muita disputa de bola no meio-campo, com as duas equipes se alternando no ataque, mas com pouca objetividade. Após os minutos iniciais, o Boa Esporte passou a marcar a saída de bola dos maranhenses, obrigando os defensores do Sampaio Corrêa a tentar a ligação direta para o ataque.

Com isso, o time boveta ficou mais tempo com a posse de bola, gerando um domínio relativo do jogo. Os visitantes se mostraram perigosos no contra-ataque, o que deixou o técnico Nedo Xavier e a torcida mineira preocupada com as decidas do Sampaio Corrêa.

A primeira chance clara de gol foi da equipe da casa e nasceu aos dez minutos, com o avante Fernando Karanga, que desviou cruzamento da direita e obrigou o goleiro Rodrigo Ramos a fazer grande defesa para evitar a abertura do marcador. A jogada deu confiança aos donos da casa, que voltaram a ameaçar com bom chute de Tomas.

Arte GE.Net
Não demorou muito e os maranhenses deram a resposta desperdiçando um gol incrível com Edgar. O atacante recebeu ótimo cruzamento da esquerda, e quase em cima da linha, e já sem goleiro, mandou sobre o travessão, em um gol que foi literalmente perdido, frustrando as expectativas dos poucos torcedores da Bolívia querida, que apoiaram o time no Sul de Minas.

Com vergonha do lance, Edgar resolveu se redimir, e aproveitou assistência de Márcio Diogo, para bater com a canhota, sem chances para o goleiro João Carlos, estufando as redes do estádio Melão, em Varginha. A equipe boveta sentiu o gol adversário e perdeu totalmente o controle da partida, deixando o técnico Nedo Xavier nervoso a beira do campo.

Na volta para o segundo tempo, a bronca parece ter sido grande no vestiário da Coruja, isso porque, o time voltou com tudo para perseguir o empate. Percebendo a intenção do Boa Esporte, o Sampaio Corrêa procurou cadenciar o jogo, tentando diminuir o ritmo, pelo menos nos 15 primeiros minutos.

Apesar da melhora no futebol, que foi visível, a equipe da casa seguiu nervosa, mas criando mais chances de gol. Karanga e Eric perderam boas oportunidades e Vinicius Hesse acertou a trave. O problema é que vários espaços foram deixados para o time do Maranhão, que também teve chance de ampliar a contagem, o que deixou a partida no mínimo agradável na terra do ET.

A insistência do Boa Esporte foi premiada aos 31 minutos, com Tomas, que foi lançado por Morato e bateu cruzado, rasteiro, sem chances para o goleiro Rodrigo Ramos, deixando tudo igual no placar e garantindo emoções até o apito final. Os mineiros pressionaram em busca da virada, e aos 37, o zagueiro Lula pegou rebote de bola na trave e empurrou para o fundo das redes, enlouquecendo a torcida no Melão e garantindo o triunfo.