Bastidores - ( - Atualizado )

Com Vampeta e Zé Maria, Fundação Casa premia vencedores de gincana

São Paulo (SP)

A Copa do Mundo realizada no Brasil mobilizou os jovens internos de 115 unidades da Fundação Casa de São Paulo, que participaram de uma disputa intitulada Gincana da Copa. No início da tarde desta sexta-feira, com as presenças dos ex-jogadores Vampeta e Zé Maria, a instituição, que substituiu a antiga Febem, anunciou os vencedores.

“Nossos adolescentes têm aulas todos os dias, mas, nas férias, nós queríamos que eles tivessem um clima com descontração e brincadeira, interagindo também com funcionários. Além disso, aproveitamos para discutir o tema Copa do Mundo”, explicou a superintendente pedagógica da entidade, Marisa Fortunato.

Realizada entre 12 de junho e 13 de julho, a gincana não teve provas relacionadas apenas ao esporte, mas também à cultura, como composição e apresentação de músicas. Porém, tudo era direcionado ao Mundial de futebol, e as tarefas foram avaliadas por uma comissão organizadora, que atribuiu pontos aos participantes.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Vampeta e Zé Maria participaram da entrega de prêmios aos vencedores da gincana com tema da Copa
Assim, cada centro socioeducativo representou um país, e os garotos tinham de estudar sobre a nação que defendiam, confeccionando bandeiras e apresentando a culinária típica. Nesta sexta, os integrantes das unidades finalistas estiveram no auditório da Fundação Casa, na capital paulista.

Os primeiros classificados ganharam uma bolsa com acessórios esportivos, além de uma mesa de pebolim, uma de tênis de mesa e uma de futebol de botão. Já a unidade Irapuru 1 (da cidade de Itapuru), que foi a campeã entre os centros de internação e internação provisória, levou um aparelho de TV.

A segunda e terceira colocadas, Rio Nilo (da capital) e Madre Teresa 1 (de Iaras), respectivamente, ganharam aparelhos de som. Já entre os centros de semiliberdade, o título ficou com a unidade de Mogi Mirim, seguida pela de Ribeirão Preto.

“Eles (participantes) tiveram uma imaginação bem grande e trouxeram um material enorme. Ficamos felizes, porque os jovens mostraram o lado positivo, que é para onde queremos que sigam”, afirmou o ídolo corintiano Zé Maria, que realiza um trabalho com os menores desde 1999 e hoje ocupa o cargo de assistente da gerência do esporte.

Por convite do ex-lateral direito, Vampeta também compareceu à cerimônia. “Parabéns aos que receberam prêmio e também aos que não ganharam. A grande vitória é ter consciência daquilo que cometeu de errado e ter uma nova chance para que seja recebido de braços abertos pela sociedade”, comentou o pentacampeão.

Em substituição à antiga Febem, a Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente (Casa) foi criada em 2006, sendo vinculada ao governo estadual paulista, para cumprir as medidas socioeducativas impostas a menores que tenham cometido atos infracionais.