Futebol - ( - Atualizado )

Corinthians consegue efeito suspensivo, mas não usa Petros contra o Goiás

São Paulo (SP)

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) concedeu o efeito suspensivo da pena de Petros. O gancho de 180 dias ao meia do Corinthians está congelado, e ele poderá defender a equipe até o julgamento do caso em segunda instância, ainda sem data marcada.

Apesar da liberação, a comissão técnica optou por não levá-lo a Itaquera para a partida da noite de quinta-feira, contra o Goiás. O jogador não estava concentrado com os companheiros, e Mano Menezes preferiu tê-lo como opção apenas para a partida do fim de semana, contra o Grêmio.

Petros foi punido por suposta agressão ao árbitro Raphael Claus, no clássico contra o Santos, no último dia 10. O Corinthians entrou com recurso e solicitou a suspensão da pena enquanto não ocorre o julgamento no Tribunal Pleno do STJD, obtendo despacho favorável.

No julgamento inicial, três dos cinco auditores da comissão disciplinar responsável consideraram uma agressão o choque do atleta com o juiz, e a pena mínima para esse tipo de situação são justamente os 180 dias. Os outros dois tiveram entendimento diferente, algo que pode ajudar no Pleno.

O departamento jurídico alvinegro espera que a atitude de Petros seja vista como “ato hostil” ou “conduta contrária à disciplina”. No primeiro caso, a pena prevista varia de uma a três partidas. No segundo, a suspensão máxima apontada no código é de seis jogos.