Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Cruzeiro bate Goiás fora, amplia vantagem na ponta e bate recorde

Goiânia (GO)

O Goiás recebeu o Cruzeiro na noite deste domingo, pela 17ª rodada do Brasileirão. Mesmo diante de sua torcida, os goianos não seguraram o líder da competição, que venceu por 1 a 0 e aumentou sua vantagem para o vice-líder para sete pontos. O Goiás ainda perdeu um pênalti no fim do jogo.

De quebra, a Raposa bateu um recorde: tem a melhor campanha da história dos pontos corridos em 17 rodadas, com 39 pontos. A marca anterior pertencia ao Atlético-MG, que tinha os mesmos 39 pontos em tal rodada, mas com um saldo de gols menor (21 do Cruzeiro contra 18 do Galo). Marcelo Moreno marcou para o Cruzeiro aos 24 minutos, após receber preciosa assistência de Everton Ribeiro, que foi convocado para a Seleção Brasileira.

Com o resultado, o Cruzeiro aumenta sua vantagem na liderança para sete pontos. Agora, o time de Belo Horizonte tem 39 pontos contra 32 do vice-líder São Paulo. A duas rodadas do fim do primeiro turno, o time já garantiu o título simbólico desta metade da competição.

O Goiás chega à quinta derrota seguida no Brasileiro. Ainda assim, o time de Goiânia é o 13º colocado, com 20 pontos. Agora, porém, a zona de rebaixamento está a apenas três pontos dos alviverdes.

Na próxima rodada, o Cruzeiro busca abrir vantagem na ponta diante da Chapecoense. O duelo ocorre no Mineirão. Já o Goiás encara o Atlético-PR, mais uma vez no Serra Dourada.

Divulgação/Cruzeiro E. C.
O Cruzeiro dominou o primeiro tempo e conseguiu o gol após passe de Everton Ribeiro. (Foto: Cristiano Borges)
Cruzeiro forte no meio inaugurando o placar - Nos primeiros minutos da partida, o Cruzeiro demonstrou sua superioridade técnica dominando o meio-campo. Quando estava com a bola, a Raposa criava jogadas pelos dois lados e pelo meio. Quando o Goiás ficava com a redonda, não conseguia evoluir, envolvido pela boa marcação dos mineiros.

Ainda assim, a primeira chance real de gol foi do time da casa, em um chute de fora da área. Aos 11 minutos, David recebeu de Bruno Mineiro e bateu forte. A bola desviou no meio do caminho e dificultou a vida de Fábio, que ainda conseguiu fazer uma grande defesa.

A resposta cruzeirense veio com eficiência. Aos 24, Everton Ribeiro encontrou um buraco no meio dos três zagueiros do Goiás. Ele enfiou a bola para Marcelo Moreno, que entrou na área e bateu cruzado, forte, para estufar as redes goianas.

O jogo esfriou, mas continuou com o mesmo panorama. Sem ser ameaçado, o Cruzeiro teve paciência para chegar de novo. A nova oportunidade veio em cobrança de falta. Aos 40 minutos, Marcelo Moreno ganhou da defesa alviverde e cabeceou para grande defesa de Renan.

Divulgação/Cruzeiro E. C.
No segundo tempo, o jogo foi mais equilibrado, mas Fábio garantiu o triunfo cruzeirense. (Foto: Cristiano Borges)
Fábio segura resultado para Raposa no fim - Sem ver o jogo mudar nos primeiros 15 minutos da etapa complementar, Ricardo Drubscky tirou um ala e colocou um meia de criatividade, buscando mais jogadas ofensivas de qualidade. Marcelo Oliveira, satisfeito com o resultado e com o ritmo do jogo, fez trocas apenas para poupar seus jogadores mais cansados.

O Goiás chegou a ameaçar uma vez com um chute de fora da área, em bom lance individual de Moisés. A bola passou perto. Mais perto ainda passou o chute de Ceará, de muito longe, na resposta do Cruzeiro.

A entrada de Dagoberto no Cruzeiro reanimou o time, que voltou a incomodar dentro da grande área do Goiás, com boas tabelas entre o atacante e Everton Ribeiro.

No final da partida, na ânsia do empate, o Goiás passou a pressionar, ainda que de forma desordenada, e chegou com muito perigo em duas oportunidades. Primeiro, aos 35, David cobrou falta e Fábio espalmou. A bola tocou no travessão e saiu. Aos 40 minutos, Erik fez boa jogada individual e bateu forte. Fábio parou os goianos de novo.

Aos 47 minutos, o Goiás teve a chance de empatar de pênalti, mas David bateu para fora e desperdiçou a última oportunidade.

Assim, Fábio e a falta de pontaria do meia goiano garantiram mais um triunfo cruzeirense, o 12º na competição.