Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Entre estrelas, volante tem chance rara para ficar no São Paulo

São Paulo (SP)

A pouco mais de três meses do final do contrato, Hudson terá nesta quinta-feira, por conta de desfalques, a primeira chance como titular do São Paulo. O jogo contra o Internacional, no Beira-Rio, será uma oportunidade rara para o volante mostrar serviço e provar que merece fazer valer a preferência de renovação para continuar a partir da próxima temporada.

Desde que chegou, em abril, depois de se destacar pelo Botafogo-SP no Campeonato Paulista, o jogador de 26 anos atuou em apenas cinco partidas, em todas elas entrando no decorrer do segundo tempo, geralmente apenas nos minutos finais. Foi assim contra Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Atlético-PR e Palmeiras.

Contratado por indicação da diretoria passada (presidida por Juvenal Juvêncio), e não de Muricy Ramalho, Hudson passa quase despercebido no CT da Barra Funda. Ele chegou a ser cotado como titular para o duelo com o Atlético-PR, mas perdeu a vaga para Denilson no último treinamento. Na opinião de Paulo Henrique Ganso, que foi seu companheiro nas divisões de base do Santos, uma situação natural.

SPFC - Site Oficial
Hudson tem contrato até dezembro, mas São Paulo pode exercer preferência para renovar se quiser
"O São Paulo é uma equipe grande, tem muitos jogadores, e cada um tem sua oportunidade no momento certo", minimizou uma das diversas estrelas do elenco, que conta ainda com nomes como Kaká, Alexandre Pato e Alan Kardec. "Ele tem muita qualidade, mostrou isso durante o Paulista, quando foi eleito um dos melhores jogadores. Por isso é que está no São Paulo. Vai ter sua oportunidade agora".

A oportunidade se deve às ausências de Souza, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Maicon, que sofre de tendinite na coxa direita. Além disso, o clube se desfez nesta temporada de Wellington (volante que foi emprestado justamente para o Internacional e não atuará nesta quarta-feira por conta de impeditivo contratual) e João Schmidt. Não fossem todas essas circunstâncias, talvez Hudson não fosse utilizado.

"O Souza sempre faz muita falta, vem fazendo um belo campeonato, vem nos ajudando muito. Vamos sentir a falta dele, mas espero que o Hudson possa fazer bem seu papel, assim como vem fazendo nos treinamentos", comentou Ganso, que alerta o companheiro sobre a qualidade do adversário, vice-líder da competição nacional.

"Eles têm meias muito bons, o D'Alessandro, Alan Patrick, Alex. Jogadores de muita qualidade para abastecer o Rafael Moura. A marcação tem que ser bem próxima, compacta, para a gente não errar. Não pode ter erro. Se errar contra o Internacional, com os jogadores que eles têm, a gente vai acabar perdendo o jogo", avisou.