Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Entre sorte e azar, Roth aposta na competência por reação do Coxa

Curitiba (PR)

O Coritiba precisou de 16 rodadas para vencer sua primeira partida no Couto Pereira, mas o 2 a 0 diante do Vitória, adversário direto na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro 2014, aconteceu em um momento importante da competição e pode alavancar uma reação.

O técnico Celso Roth, que havia lamentado muito a derrota para o Flamengo no último final de semana, desta vez viu o meia Dudu acertar um chute de rara beleza para começar construir o resultado positivo e mudar a sorte do Alviverde. Mas, seria questão de sorte?

“Esse negócio de sorte e azar é uma coisa complicada. Podia pensar, que azar que tivemos com o Flamengo, porque tivemos um erro individual. E que sorte tivemos porque o Dudu acertou esse chute hoje”, filosofou o treinador, que credita os tropeços anteriores a erros d apropria equipe, não ao acaso, assim como o sucesso desta quarta-feira. “Acho que é questão de competência e de falta de competência. Quando não erra, ficamos mais perto da vitória”, acrescentou.

A primeira vitória em casa pode marcar o início de uma nova relação com a torcida, que durante a semana protestou no CT da Graciosa, e com o próprio Alto da Glória, que em temporadas anteriores foi peça fundamental para sustentar as campanhas. “Espero que mantenha isso, é o eu a gente quer. É incrível. O Coritiba tem uma atuação fora de Curitiba fantástica. Aqui, que é para jogar como se joga fora, tem dificuldade. E a intenção é mantermos esse tipo de atuação. Temos que ganhar jogos, como fizemos”, avaliou o comandante coxa-branca.

A comemoração, no entanto, vai durar pouco. No final de semana o Coxa terá mais um confronto direto, diante do lanterna Palmeiras, em partida que Roth já adianta que terá problemas até para escalar o time. “O Gareca é um treinador experiente, com uma vivência enorme no futebol. E vamos enfrentar um Pacaembu lotado, Palmeiras precisando o resultado e nós com dificuldades. Dudu e Norberto saíram lesionados e temos o terceiro cartão do Gil. E ninguém quer saber disso. É o momento do Coritiba. E o torcedor protesta, com todo direito. Temos que administrar tudo isso e ter equilíbrio”, finalizou.