Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Esquecidos, beques são-paulinos comemoram boa fase coletiva

São Paulo (SP)

As quatro vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro fizeram a defesa do São Paulo ser menos criticada. Lembrado anteriormente apenas por erros de bola parada, o setor sofreu três gols nesse período e, juntamente com o restante do time, só tem motivos para comemorar.

"O time todo está jogando. A marcação vinha sendo muito contestada, mas um time se faz defendendo bem desde o ataque. Um time joga bem fazendo bela marcação também, não só com os jogadores da frente, como nós", elogiou o zagueiro Edson Silva, que assumiu a vaga na ausência de Antônio Carlos, desfalque por conta de incômodo na panturrilha esquerda.

"Independentemente de quem joga, seja eu ou o Antônio, a defesa é composta também pelos volantes, os laterais. A atenção tem que ser redobrada, porque a maioria dos jogos é decidida mesmo em bola parada. Que fique claro que nós não mudamos isso. O setor todo, o time todo é que está defendendo bem, os meias ajudam também", acrescentou o defensor.

SPFC - Site Oficial
Edson Silva (último da direita) observa Alexandre Pato, atacante que também tenta ajudar a defesa
Além de Antônio Carlos (recuperado, mas em busca de melhor condicionamento físico), o técnico Muricy Ramalho não conta atualmente com Rodrigo Caio, que rompeu ligamento do joelho esquerdo, passou por cirurgia e retornará apenas em 2015. Os dois formavam a dupla titular, hoje em dia composta por Rafael Toloi, na companhia de Edson Silva.

Outra mudança na primeira linha defensiva foi a entrada de Paulo Miranda, zagueiro de origem, na lateral direita, após lesão de Douglas, que se recupera enquanto negocia com o Barcelona.

O próximo compromisso do São Paulo será válido pela ida da segunda fase da Copa Sul-americana, nesta quinta-feira, contra o Criciúma, em Santa Catarina.