Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Euller entende vaias da torcida do Vitória e lamenta empate em casa

Salvador (BA)

O Vitória não empolgou os torcedores que compareceram ao Barradão neste domingo para ver o duelo com a Chapecoense, válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe comandada pelo técnico Jorginho criou pouco e não saiu do zero com os catarinenses, o que motivou protestos e vaias da torcida rubro-negra no final da partida.

“Não posso dizer que é justa (a vaia), mas a gente poderia ter acertado um pouco mais e saído com o resultado positivo. Não conseguimos, mas tentamos até o final”, afirmou o lateral esquerdo Euller, que reconheceu a importância do jogo desta tarde, contra um adversário que também briga para se afastar da zona de rebaixamento. “A gente tinha que ganhar. Era muito importante”.

O Vitória demonstrou dificuldades para criar oportunidades de gol, e quase não ameaçou a meta defendida por Danilo. No primeiro tempo, a Chapecoense teve maior volume de jogo e foi para o vestiário com a sensação de que poderia ter balançado as redes.

O resultado foi ruim para o Vitória, que, com 15 pontos, continua próximo da zona de rebaixamento. Na próxima quarta-feira, o time baiano volta a campo, para enfrentar o Coritiba, outro adversário direto, no Couto Pereira.

Divulgação
Vitória mostrou dificuldades na criação das jogadas e quase não ameaçou a Chapecoense