Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Fifa rejeita recurso e impede Barcelona de fazer contratações em 2015

Barcelona (Espanha)

A Comissão de Apelação da Fifa recusou, nesta quarta-feira, o recurso apresentado pelo Barcelona para tentar suspender a decisão da entidade máxima do futebol que impedia o clube de contratar jogadores. O clube catalão ficará impedido de reforçar seu elenco nas próximas duas janelas de transferências, no começo e na metade de 2015.

O clube catalão foi punido pela Comissão Disciplinar da Fifa, no começo de abril, por negociar com jogadores estrangeiros menores de 18 anos, prática proibida pela entidade máxima do futebol.

Um recurso provisório, concedido pela Fifa no final de abril, permitiu que o Barcelona contratasse jogadores nesta janela de transferências, em que o clube gastou altas quantias para fechar com jogadores com os goleiros Bravo e ter Stegen, os zagueiros Vermaelen e Mathieu, o meia Rakitic e o atacante Luis Suárez. O clube também está perto de contratar o lateral direito Douglas, do São Paulo.

AFP
Principal contratação do Barcelona nesta janela de transferências, Suárez foi apresentado nesta terça
A Fifa ainda condenou o Barcelona e a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) a pagar multas: enquanto o Barça terá de desembolsar 450 mil francos suíços (R$ 1,1 milhão), a RFEF precisará pagar 500 mil francos suíços (R$ 1,2 milhão). O Barcelona terá 90 dias para regularizar a situação de seus jogadores menores de idade, ao passo que a Federação Espanhola precisará, no prazo máximo de um ano, adequar aos padrões internacionais seu regulamento para transferências de adolescentes.

O Barcelona já adiantou que recorrerá à CAS (Corte Arbitral do Esporte) para tentar se livrar da restrição. “O Barcelona não pode concordar de nenhuma maneira com uma resolução que vai de encontro com o nosso espírito em La Masia (centro de formação de atletas), um exemplo de formação acadêmica, humana e esportiva, reconhecida mundialmente”, diz nota oficial divulgada pelo clube.

A CAS foi o órgão ao qual recorreu o uruguaio Luis Suárez, que, pela mordida em Chiellini na Copa do Mundo, foi punido pela Fifa com nove jogos oficiais de suspensão pelo Uruguai e quatro meses sem poder desempenhar nenhuma atividade relacionada ao futebol. Na CAS, Suárez só conseguiu o direito de treinar, ser apresentado e disputar jogos amistosos.