Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Filho de Aranha desabafa sobre ato preconceituoso: "Até quando"

Santos (SP)

Se as ofensas racistas dirigidas ao goleiro do Santos Aranha por alguns torcedores do Grêmio, na partida desta quinta-feira, em Porto Alegre, incomodaram o titular da meta santista, o que dizer sobre o garoto Bernardo, filho do camisa 1, de apenas 14 anos.

O jovem Aranha Jr, como gosta de ser chamado, manifestou-se pelas redes sociais mostrando seu inconformismo e enaltecendo o pai. "Já cansei disso, que palhaçada! Até quando? Isso vai acabar? Eu tenho orgulho de ter um pai negro", escreveu.

Bernardo é conhecido por quase todos no Santos, inclusive pelos jornalistas. Com o sonho de seguir os passos do pai, Aranha Jr frequentemente participa dos treinamentos junto com o goleiro de 34 anos, ajuda o preparador Arzul, aquece com todos os arqueiros do Peixe. Tudo para, quem sabe, um dia também ser profissional no gol.

"O racismo é inadmissível. Mas se ainda existe, vamos combater! Obrigado pelo apoio; esporte também é cumplicidade!", manifestou o clube, também por meio de uma rede social.

Aranha preferiu não ir à delegacia após o jogo e ainda não se sabe quais serão os próximos passos. O goleiro e a diretoria do Santos devem analisar quais medidas jurídicas poderão ser tomadas diante de um escândalo como este.