Futebol/Copa Sul-Americana - ( - Atualizado )

Fluminense abre 2 a 0, mas Goiás marca no fim e deixa decisão aberta

Rio de Janeiro (RJ)

Na estreia das duas equipes na Copa Sul-Americana, o Fluminense derrotou o Goiás por 2 a 1, em partida disputada na noite desta quinta-feira, no Maracanã. Para garantir a vaga para a próxima fase da competição internacional, o Fluminense só precisa empatar. Ao Goiás, basta uma vitória simples por 1 a 0, no Serra Dourada para continuar no torneio.

O Fluminense começou melhor, estabeleceu a vantagem de dois gols,marcados por Édson no primeiro tempo, mas tudo mudou quando o goleiro Klever foi expulso, no início do segundo tempo. Com um jogador a menos, o time de Cristovão Borges recuou para segurar o adversário, mas acabou sofrendo um gol nos acréscimos, depois de suportar grande pressão da equipe goiana.

O jogo - Diante de um público muito pequeno, a partida começou com o Goiás adiantando a marcação para tentar dificultar a saída de bola do Fluminense. Antes de completar o primeiro minuto, David bateu falta e Klever defendeu sem problemas.A equipe carioca tocava bola na defesa sem conseguir chegar no campo adversário.

Só aos seis minutos é que o Fluminense chegou na área em cruzamento de Cícero,da direita,que Valmir Lucas rebateu de forma estabanada e mandou para escanteio. O primeiro susto foi causado pelo Goiás. Após cruzamento de Tiago Real, Léo Veloso tocou de calcanhar e quase surpreendeu o goleiro Klever. A equipe das Laranjeiras respondeu com cabeçada de Fred que encobriu o travessão defendido por Renan.

AFP
Ainda no primeiro tempo, Edson apareceu dentro da área, ganhou de Renan, e abriu o placar para o Flu
Depois dos dez minutos, a equipe dirigida por Cristovão Borges assumiu o controle da partida, pressionando em busca da marcação do primeiro gol, mas errava muitos passes nas imediações da área goiana e não conseguia se aproximar do gol defendido por Renan.

Aos 19 minutos, Conca enfiou para Fred que entrou na área, mas chutou fraco,sem dar trabalho ao goleiro Renan que fez fácil defesa. Logo depois, Jean teve a chance de concluir, de dentro da área, mas seu chute explodiu no zagueiro Jackson que fez a cobertura. Aos 27 minutos, Jackson derrubou Conca na intermediária. Rafael Sobis bateu, mas a bola se chocou com a barreira.

Um minuto depois, o Fluminense marcou o primeiro gol. Conca cruzou da direita e o volante Edson se antecipou ao goleiro Renan e,de bico, tocou a bola para as redes. O time visitante partiu para buscar o empate e quase conseguiu o objetivo, aos 32 minutos. Tiago Real fez ótimo passe para Eric que chegou a driblar o goleiro Klever, mas concluiu na trave. O Fluminense ampliou aos 33 minutos.Após cobrança de escanteio,Edson se antecipou ao goleiro Renan e cabeceou para colocar a bola nas redes.

Depois de sofrer o segundo gol, o técnico Ricardo Drubscky trocou o lateral-direito Moisés pelo meia Murilo. Na sua primeira intervenção, Murilo chutou forte e obrigou Klever a praticar uma defesa difícil.

Aos 39 minutos, o time do Planalto Central desperdiçou outra grande oportunidade quando Eric recebeu na pequena área e acertou a trave esquerda da equipe carioca. O Fluminense recuou para segurar a vantagem e o Goiás aumentou a pressão. Aos 42 minutos, Esquerdinha recebeu na entrada da área e tentou encobrir Klever, mas mandou a bola para fora.

AFP
Com a vitória de 2 a 1, o Fluminense leva vantagem para o Serra Dourada, mas vê o rival renascido
O Goiás voltou mais adiantado para o segundo tempo e,logo aos três minutos, deu trabalho ao goleiro Klever. David bateu falta, a bola tocou na zaga, subiu e obrigou o goleiro tricolor a dar um tapinha na bola para evitar que ela entrasse. Muito recuado, o time das Laranjeiras tentava explorar os espaços deixados pelo Goiás,mas não conseguia criar boas jogadas por causa dos passes errados.

Aos 14 minutos, Eric foi lançado em velocidade. O goleiro Klever saiu para dividir a jogada e cometeu falta violenta sobre o atacante goiano.Recebeu cartão amarelo e depois dos protestos dos jogadores goianos,o árbitro conversou com seus assistentes e decidiu dar cartão vermelho ao goleiro tricolor.

O goleiro reserva Felipe Garcia entrou no lugar de Rafael Sobis e o Fluminense recuou para suportar a pressão goiana. O técnico Cristovão Borges decidiu recuar ainda a equipe e trocou o atacante Fred pelo zagueiro Henrique com a intenção de reforçar ainda mais o sistema defensivo.

O Goiás pressionava, mas não mostrava criatividade para furar o esquema defensivo da equipe carioca. No Fluminense, o meia Conca se tornou o responsável por segurar a bola no ataque, o que conseguiu fazer para desespero dos adversários que não conseguiram marcar, apesar da maior posse de bola até o final do jogo.

Aos 42 minutos, Valmir Lucas cabeceou e Felipe Garcia fez grande defesa,impedindo que o Goiás conseguisse marcar, pelo menos, um gol. De tanto pressionar, o Goiás conseguiu marcar, aos 48 minutos, quando Eric aproveitou uma bola cruzada na pequena área.