Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Gareca autoriza Lúcio a fazer cobranças e não vê elenco dividido

São Paulo (SP)

O técnico Ricardo Gareca considerou normais as declarações mais contundentes de Lúcio na véspera da partida contra o Coritiba. Depois da vitória por 1 a 0 sobre os paranaenses, neste sábado, o treinador argentino explicou que o zagueiro tem o aval para expressar a opinião, mesmo em tom de cobrança.

“O Lúcio pode falar, ele tem autoridade para isso, porque é um líder de time, assim como o Prass”, afirmou o treinador, que vem deixando a braçadeira de capitão da equipe com o defensor.

Na sexta-feira, Lúcio afirmou que o time precisava ter vergonha e que não adianta só metade da equipe correr, exigindo mais disposição do grupo todo. Mesmo com a manifestação, Gareca não acredita que exista um racha no elenco alviverde.

“Vejo os jogadores tranquilos. Trabalho há muitos anos no futebol e sei que tenho um bom grupo. Na derrota, aparecem muitos problemas e inconvenientes, mas não vi problemas no elenco. Ao contrário, há o apoio para o comando técnico de todos os jogadores, porque a situação é muito difícil. Não vejo divisão no vestiário”, ponderou.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Treinador explicou que líderes, como é o caso de Lúcio, podem fazer cobranças ao elenco
Apesar de considerar o plantel unido e autorizar Lúcio a cobrar, Gareca não deu sua opinião se a exigência do zagueiro tinha fundamento. Questionado se também via falta de empenho do time, o argentino preferiu se esquivar.

“Não importa a minha opinião. Já disse que ele tem autoridade para falar. Se ele viu isso, eu respeito, não tem problema, mas minha opinião eu guardo para mim e passo só aos jogadores”, completou.

Depois do triunfo deste sábado, Lúcio declarou que viu um time com “caráter e vergonha na cara” no Pacaembu. A vitória tirou o Palmeiras da zona de rebaixamento, mas o time ainda depende de uma combinação de resultados no complemento da rodada para se manter fora.