Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Gareca já prevê aparecer o seu limite em caso de derrota no sábado

São Paulo (SP)

Após a derrota para Sport na noite desta quarta-feira, por 2 a 1, na Arena Pernambuco, Ricardo Gareca já chegou a dez jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro, igualando assim à maior sequência negativa do Palmeiras na história da competição. Bancado pela diretoria até o momento, o treinador sabe que a situação pode ficar insustentável em caso de um novo revés na próxima rodada.

Diante deste cenário, o comandante alviverde não se ilude para a sequência de trabalho, pois prevê o limite se perder para o Coritiba, no Pacaembu, às 21 horas do próximo sábado. “Suponho que meu futuro passa de jogo a jogo. Ainda não vejo o limite, mas, se perdermos no sábado, talvez ele apareça”, disse o treinador do Palmeiras em entrevista à Rádio América, da Argentina.

Ricardo Gareca, no entanto, procurou se informar sobre o modo como os treinadores são tratados no futebol brasileiro e descobriu que a diretoria alviverde vem mostrando uma paciência acima do normal: “Segundo me contaram, não houve um técnico que tenha se mantido no cargo nestas circunstâncias”, revelou o comandante palestrino, que ainda admitiu surpresa com os maus resultados.

Depois de um bom trabalho com o Vélez Sarsfield, o treinador esperava seguir conquistando títulos com o Palmeiras, mas agora tem um planejamento mais modesto: cumprir o seu contrato até junho de 2015. “Não esperava e não imaginava esta situação. Nada me pressionou para vir ao Palmeiras, tive a oportunidade de ver três partidas antes de assumir. Quero me acostumar a cumprir os contratos”.

A expectativa da diretoria palmeirense, no entanto, é mais otimista. Nesta quinta-feira, após o décimo jogo sem vencer de Gareca, José Carlos Brunoro disse que o treinador não tem prazo para trabalhar, garantindo a permanência do comandante. Ainda assim, a pressão é muito grande, e precisa ser aliviada no próximo sábado, contra o Coritiba, adversário direto na briga contra o rebaixamento.