Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Gareca não descarta pedir demissão e pede para pensar: "Tenho limites"

São Paulo (SP)

Ricardo Gareca saiu do Pacaembu prometendo repensar sua condição no Palmeiras. Com cinco derrotas e um empate pelo Campeonato Brasileiro e na luta contra o rebaixamento, o técnico gostou do rendimento no jogo em que o time perdeu do São Paulo deste domingo. Porém, alertou que tem limites, e já se comenta na Argentina sobre sua vontade de pedir demissão.

“Tenho experiência nessa situação, mas também tenho limites. Seguramente, a diretoria, a torcida e todos têm limites, mas também tenho limites. Com esse rendimento, o Palmeiras pode ir melhorando, mas vou pensar bem neste jogo”, comentou o treinador, deixando claro que está bastante pensativo quanto à sua permanência no cargo.

Jornalistas argentinos chegam a publicar em redes sociais que o técnico já está decidido a pedir demissão, e ninguém da diretoria do Palmeiras se manifesta, como é comum na administração de Paulo Nobre. É fato que Gareca, pouco mais de um mês após estrear, não se sente mais tão à vontade, apesar do apoio da diretoria.

“Cada vez tenho menos tempo. Cada vez tenho menos crédito. Por isso também falo dos meus limites como treinador. Tenho que ir pra casa e pensar no que é melhor para o Palmeiras. Quero o melhor pra mim e para o Palmeiras. Agora, tenho que estar tranquilo, sair de uma derrota e pensar no melhor para todos”, afirmou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Treinador argentino admite pedir demissão por conta da falta de resultados, apesar do apoio da diretoria
O rendimento e a evolução não são suficientes para o argentino que, até agora, só venceu o Avaí, da segunda divisão, e os reservas da Fiorentina em jogo festivo. “Estou conformado porque o Palmeiras está melhorando. Mas ainda são muito pobres os resultados, tenho que reconhecer. Não são os resultados esperados. É uma situação difícil”, declarou, ainda dando algum indício de melhora.

“A situação é difícil, mas tenho que parabenizar os jogadores pelo rendimento. O time fez de tudo para fazer um bom jogo e poderia ter outro resultado. O caminho do Palmeiras é jogar como hoje. Enfrentamos um grande time e, em três situações, eles fizeram dois gols. O time tem que manter esse nível de futebol. Em 90 minutos, foram mais coisas boas do que ruins no nosso rendimento”, analisou após perder por 2 a 1 sofrendo gol aos 43 minutos do segundo tempo.