Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Guerrero ironiza o santista Aranha ao falar do ímpeto de “pequenos”

São Paulo (SP)

Quando falava sobre o ímpeto de clubes considerados “pequenos” diante do Corinthians, nesta segunda-feira, o centroavante Paolo Guerrero abriu um sorriso para incluir o Santos em sua análise. O peruano comparou a grande atuação de Aranha no clássico paulista, que terminou com vitória corintiana por 1 a 0, com o fraco desempenho do mesmo goleiro na derrota por 3 a 0 para o Cruzeiro.

“Para nós, não são times pequenos. Contra o Corinthians, eles dão a vida. O Santos jogou tudo contra a gente e tomou três do Cruzeiro no fim de semana. Não quero falar mal, mas o Aranha pegou tudo contra nós. No domingo, infelizmente, teve dois erros”, comentou Guerrero, sarcástico, arrancando gargalhadas de quem o ouvia. “Deve ser um pouco de azar. Alguma coisa deve acontecer”, continuou.

Guerrero estava diretamente interessado na atuação de Aranha e dos demais jogadores do Santos contra o Cruzeiro em função da disputa pelo título do Campeonato Brasileiro. A equipe mineira lidera a competição, com 33 pontos ganhos, enquanto o Corinthians soma 28 e ocupa a terceira colocação. Entre os dois, está o Internacional, com 31.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Guerrero lamentou as falhas de Aranha na derrota do Santos para o Cruzeiro: "Deve ser um pouco de azar"
Para Guerrero, é normal que o Corinthians encontre mais dificuldades em relação ao Cruzeiro em seus compromissos. “Somos campeões do mundo, e todos jogam a vida com a gente. O Corinthians foi o último a ganhar a Copa do Mundo de clubes”, enalteceu o autor dos dois gols marcados pelo time no Mundial da Fifa de 2012. Entre os europeus, o atual campeão é o alemão Bayern de Munique, vencedor em 2013.

O centroavante peruano geralmente se empolga ao enaltecer a força do Corinthians. Foi o que ele fez mais uma vez ao mencionar a rivalidade no Estado de São Paulo – que acirrou com o Santos com o seu comentário sobre Aranha. “Para todos, jogar com a gente é clássico. Mas gostamos de disputar clássicos. Já demonstramos isso. O que eles fazem é um reconhecimento de que o Corinthians é o melhor time do Brasil”, julgou Guerrero.