Futebol - ( - Atualizado )

Jadson espera que torcida ajude Timão a abrir vantagem em Cuiabá

São Paulo (SP)

Visitante de acordo com a tabela da CBF, o Corinthians terá maioria esmagadora de torcedores na Arena Pantanal, na quarta-feira, quando abrirá o duelo com o Bragantino pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O adversário resolveu jogar em Cuiabá para faturar com a renda, já que tem média inferior a mil pagantes em Bragança Paulista.

“Isso aí é muito bom, né? Ser ajudado pela torcida do Corinthians é muito importante, sempre dá força à nossa equipe. A gente vai a Cuiabá esperando que os torcedores possam nos ajudar e nos empurrar para a vitória”, afirmou o meio-campista Jadson, com o cuidado de reiterar o respeito ao adversário.

A partida de quarta já tem garantido o maior público de um jogo entre clubes da Arena Pantanal, construída para a Copa do Mundo. Foram vendidos 24 mil ingressos até a tarde de segunda, número superior ao recorde de 16.636 pagantes, estabelecido no jogo entre Cuiabá e Internacional, também pela Copa do Brasil.

Divulgação/Agência Corinthians
Fiel já garantiu o recorde de público (sem contar os jogos da Copa) da Arena Pantanal (foto: Rodrigo Coca)
A parte ruim para o Corinthians é uma viagem mais longa do que seria o bate-volta em Bragança – ao menos o time escapou de ir à Arena da Amazônia, em Manaus, palco cogitado pelo Bragantino. As condições climáticas também geram alguma preocupação – de acordo com o site Climatempo, a temperatura pode chegar a 31º C na quarta, com umidade relativa do ar em até 79%.

“A gente sabe que vai ser um jogo difícil. Estamos com um clima um pouco mais tranquilo aqui do que lá, onde faz muito calor. Temos que tomar muito cuidado com o Bragantino, que já surpreendeu outras equipes”, disse Jadson, apontando a ideia de “fazer um resultado positivo para encaminhar a classificação”.

O meio-campista não negou o óbvio favoritismo de sua equipe, mas lembrou que a formação do interior paulista eliminou o São Paulo na fase anterior da competição. Começar bem é importante porque o Corinthians não terá Gil, Elias, Lodeiro e Guerrero, convocados para suas seleções, no jogo de volta, em Itaquera.