Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Juan descarta secar rivais porque Brasileirão "não está nem na metade"

Porto Alegre (RS)

Depois de vencer o Goiás no sábado, o Internacional viveu uma situação que não experimentava desde 2009: ser líder do Campeonato Brasileiro. A fase é boa, são cinco vitórias consecutivas na competição, mas o zagueiro Juan alerta: de nada adianta ser líder neste momento, mas sim ao final do certame, o que ocorrerá daqui a 23 rodadas.

“O campeonato ainda não está nem na metade. O importante agora é fazermos o nosso papel e ganhar os jogos que temos pela frente. Ser líder agora não vai nos dar o título. Depois vai ter confronto direto e os dois podem tropeçar. Não podemos ficar tristes nem eufóricos pela posição em que nos encontramos neste momento”, sentenciou o zagueiro, perguntando se secaria os rivais colorados na luta pela ponta da competição.

Os confrontos diretos a que se refere Juan são os contra Cruzeiro e Corinthians, os dois adversários mais próximos na tabela, e os únicos que bateram o Inter neste Brasileirão. Os mineiros, líderes, com 33, ganharam por 3 a 1 do Colorado em Caxias do Sul. Já os paulistas, que ocupam o 3º lugar, com 28, ganharam dos gaúchos em São Paulo, por 2 a 1. O Inter é o vice-líder, com 31.

Alexandre Lops/SCI
Zagueiro mira topo da tabela, mas pede paciência para que equipe assuma liderança na hora certa
Nesta quarta-feira o Internacional terá outro confronto direto, diante do São Paulo, 5º colocado, 26 pontos, no Beira-Rio. O técnico Abel Braga tem duas dúvidas: quem será o substituto do lesionado Willians (Alan Patrick e Jorge Henrique são os mais cotados, já que Wellington não pode jogar) e quem será o lateral direito, vaga disputada por Cláudio Winck e Wellington Silva.

O chileno Aránguiz está confirmado, mas será desfalque em duas partidas no começo de setembro. Convocado pelo técnico Jorge Sampaoli, o volante reforçará o Chile nos amistosos contra México e Haiti, nos dias 6 e 9 do próximo mês. Ele jogará diante de São Paulo, Atlético-MG e Palmeiras, mas não poderá atuar diante do Figueirense e do Vitória, devendo voltar ao Inter para o confronto com o Botafogo, pela 21ª rodada.