Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Mancini admite que desconcentração "custou caro" e cobra melhora na volta

Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo encarou o Ceará em marcha lenta na última quinta-feira e pagou o preço pela lentidão. A derrota por 2 a 1 no Maracanã põe em xeque as ambições da equipe na Copa do Brasil, pois terá que reverter desvantagem no Castelão no jogo da volta. Lamentando o fraco desempenho de seus comandados, o técnico Vagner Mancini analisa a partida e cobra melhor apresentação na próxima semana.

“No segundo tempo (o Botafogo) melhorou, mas ainda está distante daquilo que sabemos que o time pode ser. Alguns jogadores iniciaram a partida desconcentrados, e isso nos custou caro”, analisa o treinador, admitindo a falta de empenho de boa parte da equipe na etapa inicial.

A desatenção culminou em dois gols anotados pelo Ceará no primeiro tempo. Depois do intervalo, Edílson chegou a diminuir nos minutos finais da partida, mas a reação botafoguense parou por aí e o Vozão saiu do Maracanã celebrando vantagem no confronto.

Divulgação/Botafogo F. R.
Técnico reconhece mau jogo, mas acredita que equipe pode buscar classificação (foto: Vitor Silva/SSPress)
“Depois dos 10 minutos iniciais, todos os setores do Ceará levaram vantagem”, reconhece Mancini. “Não tem o que esconder: o Botafogo não fez um bom jogo. O Ceará teve oportunidade de matar o duelo, mas o segundo jogo vai ser diferente. Temos totais condições de reverter esse placar”, acredita.

O Botafogo não era derrotado em seus domínios há sete jogos, enquanto o Ceará conquistou a primeira vitória fora de casa em quatro jogos. O duelo decisivo está marcado para as 22 horas (de Brasília) da quarta-feira, no Castelão, e vale vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.