Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Náutico bate América-RN por 2 a 1 e conquista 3ª vitória seguida

Recife (PE)

O Náutico recebeu o América-RN, neste sábado, na Arena Pernambuco, no ‘confronto nordestino’ da 18ª rodada da Série B do Brasileiro. A vitória por 2 a 1 foi a terceira seguida do Timbu na Segundona, fazendo com que a equipe saltasse na tabela de classificação, aparecendo na 8ª posição, com 27 pontos somados.

Com gols de dois meio-campistas, Paulinho e Vinícius, os comandados de Dado Cavalcanti souberam segurar o resultado quando estavam em vantagem, abusando do toque de bola, aspecto que vem sendo trabalhado arduamente pelo técnico durante os treinamentos.

O duelo entre os rubros do Nordeste foi responsável por reunir o maior público do Náutico nesta Série B. Apesar do clima quente e abafado de Recife, às 16h10 (de Brasília), 11.239 pessoas comparecem a Arena Pernambuco e festejaram a vitória do Timbu.

Apesar do revés, o América-RN se comportou bem e criou diversas chances para sair de Pernambuco com os três pontos na bagagem. Na próxima rodada, o time potiguar recebe o Paraná, enquanto o Náutico vai ao interior paulista para enfrentar a Ponte Preta.

Divulgação/América-RN
Apesar de mudar esquema, colocando três atacantes, Canindé não conseguiu levar time potiguar à vitória

O jogo

Embalado pela presença da torcida e pela sequência de duas vitórias seguidas, o Náutico começou a partida exercendo forte pressão no campo de ataque e dificultando a saída de bola do América-RN, que se viu obrigado a rifar a bola sem objetividade, oferecendo-a aos donos da casa, que desde cedo começaram a dominar as principais ações ofensivas.

A equipe potiguar, orientada por Oliveira Canindé, preocupava-se em ficar atenta à marcação para diminuir os espaços e aproveitar os contra-ataques, apostando na dupla de ataque Rodrigo Pimpão e Max, responsáveis por 15 gols na temporada, municiada pelo experiente armador Morais.

Com o meio campo povoado e a marcação concentrada na frente da área, os donos da casa começaram a arriscar de fora da área. Paulinho e Marinho, após jogada individual, tentaram o chute ao gol, mas erraram o alvo. Apesar da pressão e da posse de bola, o Timbu não conseguia ser eficiente no momento de concluir os lances.

Com dificuldades para finalizar, o Náutico contou com a ajuda da defesa do América-RN para abrir o placar. Aos 20 jogados, em lance isolado, o zagueiro Roberto Dias tentou sair jogando no campo de defesa e, ao tentar driblar o marcador, foi desarmado. Paulinho, com liberdade, invadiu a área, chutou cruzado e contou com o desvio da zaga para encobrir o goleiro Andrey e marcar o segundo gol na Série B, inaugurando o marcador.

Parecendo sentir o baque da falha defensiva, o Mecão demorou a se reorganizar e voltar a fazer investidas ao ataque. Aos 27 minutos, Max quase conseguiu aproveitar o vacilo do goleiro Júlio César, que acabou furando o chute ao tentar afastar a bola para o campo de ataque, e quase ofereceu o gol de empate ao camisa 9.

A cinco minutos do intervalo, a dupla de ataque potiguar reafirmou seu poder de decisão. Após progressão pelo meio, a bola foi tocada para Rodrigo Pimpão na direita. O atacante invadiu a área e deu assistência precisa para Max, que antecipou Júlio César e, mesmo pressionado pela marcação, conseguiu desviar para as redes e empatar o placar.

Faltou pouco para o centroavante virar a partida antes do fim do primeiro tempo. Já nos acréscimos, Morais cruzou da direita e Max apareceu livre na área, mas chutou para fora e desperdiçou a oportunidade de ir para os vestiários em vantagem.

No primeiro lance após o intervalo, os visitantes voltaram a assustar, agora com Rodrigo Pimpão. O camisa 11 recebeu cruzamento da esquerda e, na hora de arrematar para as redes, errou o tempo da bola e chutou no vazio, vendo o zagueiro adversário afastar o perigo.

Com o placar em igualdade, o jogo ficou aberto e as duas equipes se lançaram ao ataque em busca da vitória. O América-RN, menos pressionado, conseguiu trabalhar mais a posse da bola e criar chances reais de gol, com jogadas de infiltração pelas laterais. Já o Náutico apostou na entrada do meia argentino Cañete para armar o setor de ataque.

Divulgação/C. Náutico C.
Principal responsável pela arrancada da equipe, Dado tem aproveitamento de 100% à frente do Timbu

Mas foi o camisa 10 Vinícius que, aos 18 jogados, colocou os mandantes em vantagem. O meio-campista recebeu passe de Cañete na esquerda, invadiu a área e fintou dois marcadores antes de concluir no ângulo esquerdo de Andrey, tirando a igualdade do placar e fazendo a festa da torcida alvirrubra presente nas arquibancadas da Arena Pernambuco.

Frente ao resultado negativo, Oliveira Canindé mudou o esquema tático e levou o time à frente para buscar o resultado nos 25 minutos de jogo restantes. O lateral esquerdo Paulo Henrique deu lugar ao atacante Paulinho e, com isso, o América-RN passou a jogar com três atacantes, com o volante Wanderson improvisado na lateral.

Apesar da alteração no sistema de jogo, e da presença de três atacantes na linha de frente, os potiguares não conseguiram empatar a partida e garantir o ponto fora de casa. O Náutico soube trabalhar a bola com calma, dando ênfase em conservar a posse no campo ofensivo e deixando o tempo passar para confirmar a terceira vitória consecutiva na Série B.

Com os três pontos, a equipe de Dado Cavalcanti salta três posições na tabela de classificação e entra no grupo dos oito melhores colocados, aproximando-se consideravelmente do G-4, com 27 pontos conquistados em 18 jogos disputados. Já o América-RN, com 23 pontos, permanece em uma posição intermediária na tabela, na 14ª colocação, e segue ameaçado pelas equipes da zona de rebaixamento.