Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Oswaldo culpa mudanças obrigatórias no time por desatenções fatais

São Paulo (SP)

Oswaldo Oliveira foi obrigado a modificar sua equipe mais uma vez neste domingo. Robinho se machucou na última rodada e assim não tinha condições de entrar em campo para enfrentar o São Paulo. Estas mudanças forçadas foram apontadas pelo treinador do Santos como motivos para a derrota no clássico do Morumbi, por 2 a 1, já que, além da desatenção nos dois lances fatais, o time da Vila Belmiro deu muito espaço para o adversário jogar.

“Eu acho que espaços os dois times acabaram dando. É natural dar esse espaço. A questão é que a gente acaba mexendo demais no time, entra e sai jogador, perdemos a unidade, principalmente nos homens de trás, que eu gosto de mexer menos. Para uma equipe como o Santos, que depende da unidade, é muito penoso. A gente sofre mesmo”, disse Oswaldo de Oliveira.

O capitão Edu Dracena, apontado pelo treinador como um dos responsáveis para acertar a defesa nas próximas rodadas, também pediu mais atenção da equipe. De acordo com o zagueiro, depois de buscar um difícil empate no final do segundo tempo, o Santos precisa mostrar muita atenção nos lances seguintes para não perder o clássico em um gol marcado dois minutos depois.

“Não podemos perder um jogo assim, principalmente nossa equipe que lutou para empatar, de forma tão difícil como foi. No final tomar um gol desse é um castigo muito grande. Vivendo e aprendendo, temos que tomar essas lições, infelizmente uma lição bem doída. Essa equipe pode dar a volta por cima, porque, na minha opinião, Jogamos bem contra o São Paulo dentro Morumbi, mas ainda falta um algo a mais para dar sequência na competição”, avaliou o zagueiro.

Edu Dracena ainda foi acompanhado por Cicinho, que viu um clássico igual, mas decidido nos erros pontuais da defesa santista. “O time foi bem, tivemos várias oportunidades, assim como eles também tiveram. O segundo tempo ficou parelho, sabíamos que a equipe deles tem muita qualidade, e assim não poderíamos errar. Mas erramos duas vezes, e acabamos saindo com o resultado negativo”, completou o lateral.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Oswaldo de Oliveira lamentou o fato de ser obrigado a mudar sua equipe a cada rodada do Brasileiro