Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Por precaução, Uruguai não convocará Luis Suárez para amistosos

Montevidéu (Uruguai)

O Uruguai decidiu não convocar o atacante Luis Suárez para a disputa dos amistosos contra Japão e Coreia do Sul, em setembro. A medida foi tomada pelo departamento jurídico da AUF (Associação Uruguaia de Futebol), que teme algum tipo de sanção adicional da Fifa caso o jogador entre em campo. A convocação de Suárez foi cogitada após a CAS (Corte Arbitral do Esporte) permitir que o jogador atue em partidas amistosas.

“Até que possamos analisar os fundamentos da pena, não vamos fazer nada. E como não temos multa nessas partidas por não ter Suárez no elenco, é conveniente não convocá-lo”, afirmou Alejandro Balbi, advogado de Suárez e membro do Comitê Executivo da Associação Uruguaia de Futebol.

AFP
Uruguaios terão de esperar mais algum tempo para ver Suárez novamente em campo pela Celeste
O atacante do Barcelona cumpre suspensão pela mordida que deu no zagueiro italiano Giorgio Chiellini na primeira fase da Copa do Mundo. Apesar de ter recorrido à CAS, Suárez teve a punição imposta pela Fifa mantida: suspensão de nove jogos em competições oficiais pela seleção (um já foi cumprido) e quatro meses sem poder entrar em campo.

Suárez terá condições legais de jogo em outubro, quando deverá voltar à Celeste no amistoso contra a Arábia Saudita. A AUF conta com seu principal jogador, já que os árabes pagariam 150 mil dólares (R$ 338,2 mil) a menos pelo amistoso se o camisa 9 não atuar.

Jogador tem acompanhamento psicológico especial no Barça

Luis Suárez está sendo acompanhado de perto pelo psicólogo do Barcelona, Joaquín Valdés. Segundo o jornal El País, o atacante está sendo submetido a um tratamento especial para que não volte a morder oponentes, o que já aconteceu três vezes: antes do incidente com Chiellini, Súarez mordera Makkal (em 2010, quando defendia o Ajax) e Ivanovic (em 2013, pelo Liverpool).