Futebol/Copa Sul-americana - ( )

Pouco valorizado, torneio é sonho para uruguaio do São Paulo

São Paulo (SP)

Considerada uma competição de segundo escalão pelos grandes clubes da América do Sul, condição que mudou relativamente depois que passou a dar vaga na Libertadores, a Copa Sul-americana é vista de outra forma por Álvaro Pereira, lateral esquerdo do São Paulo.

"É a primeira vez que vou disputar uma competição sul-americana. Individualmente falando, é um sonho", explicou o jogador, na véspera da partida contra o Criciúma, marcada para 20 horas (de Brasília) desta quinta-feira.

Revelado pelo Miramar Misiones, do Uruguai, Álvaro Pereira ainda passou por outros dois clubes argentinos (Quilmes e Argentinos Juniors), porém nunca teve oportunidade de participar de um torneio entre equipes de seu continente.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Álvaro Pereira disputará torneio continental na América do Sul pela primeira vez na carreira
"Nunca. Nunca disputei Sul-americana ou Libertadores. Só Champions (League). É emocionante, um sonho", ressaltou o uruguaio, com passagens por Porto e Inter de Milão.

"Muito se diz que a Sul-americana não é uma Libertadores, mas penso que tem prestígio. Tem que estar capacitado para enfrentar um desafio novo, com seriedade, com profissionalismo. É uma competição internacional, não são todos os times com direito de participá-la. Tem que encará-la da melhor forma", receitou.

O São Paulo é um dos dois clubes brasileiros que já foram campeões. Antes de seu título, em 2012, o Internacional já o havia ganhado. Na atual edição, são oito os representantes brasileiros, incluindo a equipe gaúcha. Além deles e do Criciúma, também estão em disputa Bahia, Fluminense, Goiás, Vitória e Sport.

Com Álvaro Pereira, o São Paulo vai a campo às 20 horas (de Brasília), em Santa Catarina. O jogo de volta, que definirá uma vaga nas oitavas de final, será no Morumbi, em 4 de setembro.