Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Primeiro time de Aranha, Ponte repudia atos racistas contra o goleiro

Campinas (SP)

A Ponte Preta, equipe que revelou Aranha e pela qual o goleiro atuou durante uma década, divulgou nota em seu site oficial para repudiar as ofensas racistas dirigidas ao goleiro por alguns torcedores gremistas, na noite desta quinta-feira, no jogo entre Grêmio e Santos, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

“A Associação Atlética Ponte Preta, primeiro time do Brasil a ter negros tanto em campo quanto em seus quadros diretivos desde a fundação em 11 de agosto de 1900, vem a público repudiar com veemência a atitude isolada de torcedores gremistas que ofenderam com atitudes de preconceito e racismo o goleiro Aranha”, diz trecho da nota, que ainda cita o atleta como “ídolo do Majestoso, além de pessoa íntegra e profissional ilibado”.

Ivan Storti/Santos FC
Com grandes defesas, Aranha garantiu a vitória de 2 a 0 do Santos sobre o Grêmio nesta quinta
No segundo tempo do jogo diante do Grêmio, Aranha solicitou ao árbitro a paralisação da partida, alegando que torcedores atrás do gol que defendia estavam o ofendendo com insultos racistas. Uma imagem captada pela ESPN Brasil mostra uma torcedora chamando o goleiro de “macaco”.

“A única raça no futebol é a raça que os jogadores exibem em campo e este tipo de atitude tem de ser rechaçada. Aqui na Ponte nossa torcida, nos primórdios do clube, era hostilizada onde ia e chamada de ‘macacada’, por ter muitos negros e pessoas simples, de origem operária. Transformamos o preconceito em orgulho e adotamos o apelido: aqui somos todos macacos e é assim que deve ser em todo o Brasil, todas as pessoas são iguais”, afirmou o presidente da Ponte Preta, Márcio Della Volpe.

O goleiro compareceu a uma delegacia de Porto Alegre nesta sexta-feira para registrar um Boletim de Ocorrência, e a Polícia Civil do Rio Grande do Sul já declarou que investigará o caso. Os insultos racistas também podem gerar punições ao Grêmio, uma vez que o árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio, adicionou um adendo à súmula do jogo para relatar as ofensas contra Aranha.