Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Renato Augusto acha injusto receber méritos pela melhora corintiana

São Paulo (SP)

Com 1 a 0 no placar a favor do Fluminense, o Corinthians retornou para o segundo tempo da partida deste domingo mais cedo do que o adversário. Teve bastante tempo para ouvir uma série de cobranças de seus torcedores, que queriam um melhor futebol em Itaquera “por amor ou por terror”. A evolução (ainda que não suficiente para vencer) veio com Renato Augusto.

A partir da entrada do meia no lugar do uruguaio Lodeiro, no intervalo, o Corinthians passou a ser mais criativo e pressionou o Fluminense antes e depois de alcançar a igualdade por 1 a 1 através de Romarinho. Ao final da partida, a torcida mudou de alvo e direcionou as suas críticas à arbitragem.

Romarinho não teve dúvidas em apontar Renato Augusto como fundamental para a melhora do Corinthians. “A gente estava errando muito no primeiro tempo, e a entrada dele fez o time jogar mais no segundo, conseguindo o empate”, disse o autor do gol.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Renato Augusto entrou bem e fez a jogada que resultou no gol de empate de Romarinho
Lisonjeado com esse e outros elogios de companheiros, Renato Augusto dividiu os méritos. “Seria injusto falar que fui eu que mudei o jogo. Foi a postura da equipe como um todo que mudou. Só entrei para ajudar. O Corinthians está de parabéns pelo segundo tempo que fez”, comentou.

Mesmo com o meia satisfeito, o Corinthians não foi além do empate dentro de casa. “A gente até merecia a vitória, mas o Fluminense soube se segurar, porque o nosso time vinha melhor. Estamos de parabéns pelo segundo tempo”, repetiu Renato Augusto.