Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Santistas vibram com vitória, mas lesão de Robinho deixa time aflito

Santos (SP)

O Santos voltou a vencer no Campeonato Brasileiro após três derrotas seguidas e subiu na tabela de classificação. Além de bater o Atlético-PR por 2 a 0 na Vila Belmiro, Leandro Damião e Thiago Ribeiro desencantaram na competição e tiraram um peso das costas. Mas nem tudo é festa. Robinho deixou o jogo com uma suspeita de lesão no músculo posterior da coxa direita e é dúvida para o clássico do próximo domingo, contra o São Paulo, no Morumbi.

“Ele é um ídolo que eu tenho e poder jogar ao lado dele é um prazer, mas tomara que não seja nada de grave porque no clássico a gente precisa dele”, comentou Rildo, que entrou na vaga do camisa 7 e deu assistência para o gol de Thiago Ribeiro. “Estou pronto, estou sempre pronto”, completou ao ser questionado se tem condições de substituir o Rei das Pedaladas.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Rildo substituiu Robinho no jogo, mas torce por rápida recuperação do ídolo santista

Thiago Ribeiro foi outro a demonstrar preocupação com a provável ausência de Robinho, mas não escondeu a sua alegria pessoal pelo gol marcado nesta quarta-feira. "A gente lamenta a lesão do Robinho, jogador importantíssimo para a gente. Torcer para que não seja nada grave e ele volte para nos ajudar. A gente vem crescendo. Nos jogos que perdemos, jogamos bem. Perdemos chances de gols, e os adversários conseguiram aproveitar. É tentar uma sequência boa no Brasileiro e também na Copa do Brasil, que é importante para a gente", explicou.

Leandro Damião, outro que acabou com um jejum pessoal, salientou a importância de aproveitar as oportunidades e o time voltar a vencer. "Fico feliz em marcar, mas o importante é a vitória. Temos de manter a pegada. Quando tivermos chances, guardar. Tivemos várias, infelizmente perdemos algumas", disse o camisa 9, que não comemorava um gol desde 30 de março, na semifinal do Campeonato Paulista, contra a Penapolense.

Por fim, o zagueiro David Braz admitiu que cometeu pênalti no último minuto do jogo. “Fizemos nossa parte que era vencer em casa. Agora é pensar no domingo. Foi pênalti, cheguei atrasado. Graças a Deus, perderam”, afirmou o defensor, lembrando que Marcelo acertou o travessão e, assim, livrou o Santos de legar um gol na partida, fato que não acontecia desde o dia 26 de julho, na vitória do Peixe por 3 a 0 contra a Chapecoense, na Vila Belmiro.