Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

São Paulo defende distância no G-4 contra Santos em reação

São Paulo (SP)

De volta ao G-4 do Campeonato Brasileiro após três vitórias seguidas, incluindo uma sobre o Palmeiras, o São Paulo põe sua regularidade em jogo em outro clássico, o segundo em uma semana. Neste domingo, às 16 horas (de Brasília), o rival é o Santos, que reagiu na rodada passada e, no Morumbi, tentará se reaproximar justamente da faixa dos quatro primeiros colocados.

Jogar como mandante não é necessariamente uma vantagem para o time treinado por Muricy Ramalho. Exceto pelo triunfo sobre o Vitória, que iniciou a sequência positiva recente, os dois seguintes fora de casa, onde o São Paulo tem se dado melhor na competição.

"Estamos indo muito bem fora de casa, mas em casa temos que melhorar muito. O mesmo que estamos fazendo fora temos que fazer dentro de casa, apesar de ser um clássico, com muita dificuldade", disse o treinador, esperançoso em saltar da quarta para a segunda colocação - Internacional e Corinthians, respectivamente vice-líder e terceiro colocado, somam 31 pontos cada, dois a mais do que sua equipe.

Para manter o Santos distante, com os 23 pontos atuais, e se firmar na disputa entre os líderes, o São Paulo deve jogar praticamente com a mesma formação que surpreendeu o Internacional no Beira-Rio, no meio de semana. A única mudança possível é o retorno do volante Souza, que cumpriu suspensão. Ocorre que Hudson, seu substituto, atuou bem e agradou à comissão técnica, podendo até continuar.

O Santos, que voltou a vencer depois de uma sequência negativa, tem no clássico no Morumbi uma chance de engrenar para sonhar com a zona de classificação para a Copa Libertadores. "Nosso objetivo é o título, mas está distante. Tem que ser de degrau em degrau. Vamos em busca do G-4 primeiro", disse o volante Arouca.

Arte GE.Net
Armador da equipe, Ganso quer ajudar Tricolor a superar tabu de vitórias contra Santos de Damião

A má notícia para o torcedor santista é a ausência de Robinho. Apesar de o clube alimentar uma esperança em tê-lo em campo, as chances são remotas. O atacante sofreu um estiramento muscular na coxa direita e tem feito tratamento três vezes ao dia. Independentemente disso, o técnico Oswaldo de Oliveira garante não mudar o jeito de jogar.

"O Santos não vai mudar nada a forma de jogar, pode mudar um ou outro jogador, por causa da competição, mas nós vamos jogar como sempre", avisou, antes de elogiar o rival 17ª rodada do Brasileiro. "O São Paulo é um timaço. Está todo mundo esperando que Kaká, Ganso, Pato, Kardec... que esses caras todos cresçam. Fizeram uma partida muito boa contra o Inter. E isso torna o nosso próximo jogo muito difícil".

Com Robinho praticamente descartado, Rildo e Gabriel, que está à disposição após servir a seleção brasileira Sub-20, brigam por uma vaga no ataque. O restante não deve mudar.

O fato curioso é que o São Paulo não bate o Peixe há dois anos já, mas esse tabu é completamente ignorado. "Eu realmente não levo em consideração. Toda vez que essa pergunta é feita eu sempre respondo da mesma forma e com a convicção de sempre. Isso não tem nenhum peso e acho até que cinco jogos em dois anos não tem um efeito muito grande", minimizou Oswaldo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X SANTOS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 24 de agosto de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Carlos Augusto Nogueira Junior (SP)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Edson Silva e Álvaro Pereira; Souza (Hudson), Denilson, Ganso e Kaká; Alexandre Pato e Alan Kardec
Técnico: Muricy Ramalho

SANTOS: Aranha, Cicinho, David Bráz, Edu Dracena e Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Thiago Ribeiro, Gabriel (Rildo) e Leandro Damião
Técnico: Oswaldo de Oliveira