Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Sindicato de Atletas comemora W.O. do Barueri como "título" da classe

Barueri (SP)

O elenco do Grêmio Barueri protagonizou na noite da última sexta-feira o primeiro W.O de uma equipe em um jogo de Campeonato Brasileiro devido a atraso de salários. A negativa dos jogadores em entrar em campo é celebrada pelo Presidente do Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo (Sapesp), Rinaldo Martorelli.

“Não é somente uma vitória para a categoria, é um título”, festeja Martorelli, que espera que a atitude seja um alerta para o esporte nacional. “Em um momento que se fala tanto em mudanças no futebol brasileiro, que esta também sirva de exemplo para todos. E ela veio da quarta divisão”, completa.

Respaldada juridicamente pelo Sapesp, que tem monitorando e negociando a situação dos jogadores a atitude dos atletas é tratada como grande feito por Martorelli. O presidente ainda assegura total apoio da instituição em pról dos protagonistas do W.O. “O papel do Sindicato é apoiar e instrumentalizar toda e qualquer manifestação de paralisação da categoria. Quando algum elenco passa necessidade, damos total respaldo jurídico e pessoal. Brigamos por eles, independente de estrelato ou holofotes de mídia”, finaliza.

Com dois meses de salários atrasados e quatro meses sem receber direitos de imagem, os jogadores do Barueri negaram-se a entrar em campo no último sábado, em duelo contra o Operário pela Série D do Campeonato Brasileiro. Assim, foi estabelecido o W.O. e o time mato-grossense venceu por 3 a 0. O Barueri tem a pior campanha da quarta divisão nacional, agora com quatro derrotas.