Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Substituto de Henrique, Cristaldo sai da área e joga coletivamente

São Paulo (SP)

Artilheiro do Palmeiras no Brasileiro com seis gols, Henrique se acostumou a comemorar as bolas que coloca nas redes adversárias não só fazendo o gesto de degolador, passando a mão no pescoço, mas também apontando para a área, como se ali fosse seu habitat. Mas o atacante está suspenso para enfrentar o Inter, neste sábado. E o seu substituto prefere se mexer mais.

“Minhas características são de sair mais, jogar mais com a bola, buscar outras possibilidades para a equipe”, comentou Cristaldo, que terá sua primeira oportunidade como titular e faz elogios ao centroavante que desfalca o time. “O Henrique vinha fazendo partidas muito boas, marcando gols em todos os jogos, e isso é muito importante.”

Henrique realmente tem balançado as redes, mas sofre com críticas da torcida. Na derrota para o Atlético-MG na quarta-feira, perdeu pênalti e saiu de campo sob vaias, até porque pouco se mexe em busca da bola. Cristaldo, por sua vez, pensa mais coletivamente, até abrindo mão dos gols para que o Verdão se afaste cada vez mais da zona de rebaixamento.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Atacante argentino indicado por Ricardo Gareca terá sua primeira oportunidade como titular no clube
“Se eu estiver tranquilo, o gol vai chegar. Sou atacante e quero sempre fazer gol, mas o mais importante é o Palmeiras ganhar. Priorizo que a equipe se dê melhor do que a parte individual. Estamos em uma situação um pouco incômoda e o importante é que o Palmeiras ganhe”, comentou o argentino, indicado por Ricardo Gareca e que, nos três jogos em que já atuou, provou que realmente prefere o sucesso do time ao pessoal.

Por isso, não faz cobranças para ser titular nem se incomoda caso volte à reserva quando Henrique estiver à disposição de novo. “No futebol, você sempre vai querer jogar todas as partidas, mas, às vezes, outro companheiro que também treina todos os dias necessita de uma oportunidade”, afirmou.

Com brincos em forma de bolas de futebol nas orelhas, o camisa 9 celebra só o fato de jogar profissionalmente. “O futebol é minha primeira paixão, é a primeira coisa que me recordo, jogando com meus amigos e familiares. Vivo de futebol e agradeço a Deus por esse ser o meu trabalho”, sorriu.