Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Torcida acusa Nobre de “brincadeira que acaba com história” do clube

São Paulo (SP)

O Palmeiras teve o apoio de quase 32 mil pagantes que não economizaram no apoio ao time enquanto a bola rolava. Mas, com a derrota para o Inter por 1 a 0 que deixa a equipe à beira da zona de rebaixamento no Brasileiro, direcionou, mais uma vez, a sua raiva para Paulo Nobre.

Logo depois do apito final, a maioria dos presentes acompanhou a organizada Mancha Alviverde no grito “Não é brincadeira, estão acabando com a história do Palmeiras”. na sequência, repetiram coros com palavrões para o presidente e também para o diretor executivo José Carlos Brunoro.

Ao longo do segundo tempo, um torcedor presente nas numeradas cobertas do Pacaembu berrava em direção ao mandatário. Entre os gritos publicáveis, mandou Nobre sumir e voltar para o rali. “Belo time, hein, Paulo Nobre? Belo centenário, seu derrotado maldito. Que Palmeirinha é você? Vai embora do Palmeiras! Pior presidente da história! Volta Mustafá, Tirone, qualquer um. O Palmeiras nunca precisou do seu dinheiro, maldito! Mimado, derrotado!”, declarou.

Paulo Nobre tem emprestado dinheiro do seu bolso e também de ações bancárias a juros mais baixos para o clube, em quantia que deve chegar a R$ 120 milhões até o final do ano para não adiantar receitas e manter salários e pagamentos de dívida em dia. Propõe ao clube que o pague em dez anos a partir de 2015, a juros de 1%.

A diretoria de Nobre, porém, não consegue ações de marketing para ampliar as receitas do clube e falha em contratações. Por conta disso, a torcida que voltou a homenagear o clube com mosaico nas arquibancadas, demonstra total falta de paciência por ver seu time como o que tem mais derrotas no Brasileiro, no ano seguinte à sua segunda passagem pela Série B.