Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Uefa investigará novo presidente da Federação Italiana por racismo

Roma (Itália)

A Uefa anunciou nesta quarta-feira que abrirá investigação para apurar as denúncias de racismo contra Carlo Tavecchio, novo presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC). Há cerca de três semanas, quando ocupava a vice-presidência da entidade máxima do futebol italiano, Tavecchio se envolveu em uma grande polêmica, quando foi acusado de racismo após fazer um comentário sobre a situação do futebol no país.

“O senhor Carlo Tavecchio, presidente da Federação Italiana de Futebol, foi informado hoje (quarta) sobre a decisão da Uefa de abrir uma investigação disciplinar para apurar comentários supostamente racistas feitos por ele”, diz parte do comunicado divulgado pela Uefa.

AFP
Carlo Tavecchio derrotou o ex-jogador Demetrio Albertini nas eleições presidenciais da Federação Italiana
O dirigente não demonstrou temor pelas investigações. “Estou calmo e respeito a decisão da Uefa. Era algo que precisava ser feito, já esperávamos isso. Tenho certeza que serei capaz de explicar à Uefa meu erro, assim como minhas verdadeiras intenções”.

A polêmica declaração, que motivou o posicionamento de veículos da imprensa italiana contra a eleição de Tavecchio, foi feito durante a campanha para a presidência da FIGC.

“Na Inglaterra, eles escolhem os jogadores com base no profissionalismo, enquanto dizemos que 'Opti Poba' (nome fictício) está aqui. Ele estava comendo bananas antes e agora está como titular da Lazio e tudo bem”, disse Tavecchio na ocasião.