Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Visto por Dunga no Beira-Rio, Ganso confirma boa fase com gol

São Paulo (SP)

Informado antes do jogo de quarta-feira contra o Internacional que Dunga estava no Beira-Rio, Paulo Henrique Ganso tratou a notíca com algum desdém, um dia depois de não ter sido lembrado na primeira convocação do treinador da Seleção Brasileira. Com bola rolando, porém, o são-paulino fez uma boa partida, decidindo-a, inclusive, ao anotar o único gol da vitória.

O lance saiu aos 34 minutos do primeiro tempo. Após desarme no bico direito da área, Paulo Miranda cruzou para Kaká, no meio da área. O meia notou passagem de Álvaro Pereira, que bateu rasteiro. O rebote sobrou para Ganso, quase na pequena área, concluir para a rede, com o goleiro Dida já caído. O gol reforça a boa fase do camisa 10, responsável por quatro assistências nas quatro rodadas anteriores.

Apesar de o jogador ter aparecido dentro da área, como sempre pede Muricy Ramalho, o treinador do São Paulo trocou os elogios por novas cobranças.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net
Camisa 10 anotou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, diante dos olhares do técnico da Seleção
"Não sei quando isso vai acontecer de novo, de ele entrar mais vez. Ele faz esse gol agora e acho que vai ficar mais dois anos sem entrar na área, vai me deixar nervoso de novo", brincou. "Tomara que ele tome gosto", completou o chefe, antes de fazer comparação com o cruzeirense Ricardo Goulart, este sim chamado por Dunga para os amistosos contra Colômbia e Equador.

"Ele não foi (convocado) como centroavante, foi como meia de ligação. Entra na área todos os jogos, é o cara que mais surpreende, porque não tem como marcar. A gente insiste muito isso com ele (Ganso). É que ele prefere dar um passe em vez de fazer gol. A coisa mais fantástica para ele é o passe. Tomara que ele fique nesse caminho de fazer gol", comentou.

Os números confirmam que o meia faz poucos gols. Em 109 partidas pelo São Paulo, foram nove (três deles neste Brasileiro). Em contrapartida, ele já foi o responsável pelo passe em outras vezes que a equipe balançou a rede na competição nacional. Algo que também pode ser bem visto por Dunga em outras oportunidades. Neste momento, no entanto, Ganso jura não ser a Seleção sua prioridade.

"O importante agora é a gente pensar no São Paulo, a gente precisa se aproximar da liderança da competição", afirmou, na terça-feira. "Como eu sempre falo: se estiver fazendo trabalho bem feito, naturalmente vou ter oportunidade no momento certo. Em primeiro lugar, tenho que fazer meu trabalho aqui no São Paulo. Naturalmente, vou ter minha oportunidade também".