Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Wagner não enfrenta Chapecoense e é dúvida contra o Sport

Rio de Janeiro (RJ)

Se esperava contar com o meia Wagner na partida desta quarta-feira, diante da Chapecoense, o técnico Cristovão Borges teve que abandonar a ideia. Ainda em Brasília, o jogador voltou a sentir o problema de varize intestinal, que já havia o levado a fazer uma pequena cirurgia em maio.

Ele foi liberado pela comissão técnica para retornar ao Rio e se consultar com especialistas. Cristovão explicou que o aproveitamento do jogador na partida do final de semana, diante do Sport, vai depender da evolução do seu caso.

Quem não preocupa mais é o volante Diguinho. Ele entrou no segundo tempo da partida diante do Botafogo e foi obrigado a deixar o campo nos minutos finais com fortes dores no tornozelo direito. Examinado, foi constatado que o jogador levou uma forte pancada no local, mas deve ser liberado para os treinamentos desta terça-feira que serão realizados em Chapecó. A delegação tricolor não voltou ao Rio e viajou de Brasília para Santa Catarina.

Em relação ao time que vai tentar interromper a sequencia negativa de três jogos sem vitórias, Cristóvão Borges não deve fazer mudanças. A equipe deve ser a mesma que começou a partida diante do Botafogo, no Mané Garrincha. O treinador admite mexer no posicionamento de alguns jogadores por entender que a equipe tem se comportado de forma previsível e que está sendo bem marcada pelos adversários.

Divulgação/Fluminense F.C.
Wagner está fora do confronto contra a Chapecoense e é dúvida para a partida diante do Sport, no domingo

O treinador também entende que a equipe tricolor precisa caprichar mais nas finalizações. Cristóvão lembrou que depois de sofrer o segundo gol, a sua equipe criou ótimas chances para marcar e tentar mudar a sorte da partida, mas as conclusões foram deficientes, inclusive na cobrança de pênalti, desperdiçada por Fred.

Muro pichado

Durante a madrugada, o muro da sede do clube nas Laranjeiras foi pichado e Fred foi o alvo principal. Os torcedores pediam a sua saída do clube. “Time mercenário”, “time sem vergonha” e “Fora, Fred” foram escritos pelos torcedores inconformados com os maus resultados nas últimas partidas.