Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após derrotas, Oswaldo de Oliveira não é mais técnico do Santos

São Paulo (SP)

O técnico Oswaldo de Oliveira não comanda mais o Santos. Após uma sequência ruim no Campeonato Brasileiro – nos últimos cinco jogos, quatro derrotas e apenas uma vitória – o Comitê de Gestão do Peixe optou pela saída do treinador. O próximo compromisso do Alvinegro será no sábado, em São Paulo, no Estádio do Pacaembu, contra o Vitória, às 18h30 (de Brasília), pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O nome de Enderson Moreira é apontado como o principal para substituí-lo, já que o mesmo recusou assinar contrato com o Vasco.

A principal motivação para a saída de Oswaldo é a campanha oscilante do Santos no Campeonato Brasileiro. Em 18 rodadas, são sete derrotas, seis vitórias e cinco empates. Nos últimos clássicos, o Peixe venceu apenas o Palmeiras, tendo sido derrotado por Corinthians e São Paulo. Atualmente, a equipe da Baixada aparece na 11ª colocação, distante do grupo de classificados à Libertadores da América. O revés mais recente aconteceu no último domingo, contra o Botafogo, por 1 a 0, no Maracanã. O contrato iria até o fim da temporada.

Ao todo, foram 44 jogos disputados em 2014 – 25 vitórias, nove empates e dez derrotas. Em maio, Oswaldo de Oliveira amargou um vice-campeonato paulista ao perder na final para o modesto Ituano. Na Copa do Brasil, o Peixe aguarda o jogo de volta das oitavas de final contra o Grêmio – na ida, venceu por 2 a 0 e encaminhou a classificação. A partida está suspensa pelo STJD, que irá julgar o clube por atos racistas de seus torcedores contra o goleiro Aranha.

Ricardo Saibun/Santos FC
Derrotas fora de casa atrapalharam e Oswaldo de Oliveira não conseguiu fazer o Santos engrenar no Campeonato Brasileiro, além de perder o título paulista para o Ituano
Com pouco mais de 40% de aproveitamento no Brasileirão, o Santos tem um retrospecto horrível fora de casa: venceu Figueirense e Bahia, empatou com Coritiba e Goiás e foi derrotado por Fluminense, Internacional, Cruzeiro, São Paulo e Botafogo. Essa foi a terceira passagem de Oswaldo como técnico pelo Peixe.

“Agradecemos ao treinador pelo seu empenho, seriedade e profissionalismo durante os oito meses que esteve à frente da equipe e desejamos a ele muito êxito em sua carreira”, disse o presidente Odílio Rodrigues ao site oficial do clube paulista. A reportagem tentou contato com o mandatário, mas não obetve resposta. O treino desta tarde no CT Rei Pelé será comandado por Marcelo Fernandes e Edinho.

*especial para a GE.Net.