Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Diretoria se reúne e demite Gareca três meses depois da contratação

São Paulo (SP)

Ricardo Gareca não atingiu os limites que tanto alegou ter, mas a diretoria chegou ao seu. Pouco mais de três meses após assinar contrato até junho do ano que vem, o argentino foi comunicado após reunião dos dirigentes nesta segunda-feira de que está demitido do seu cargo. Alberto Valentim volta a assumir como interino e deve ser o comandante para o jogo de volta contra o Atlético-MG, quinta-feira, pela Copa do Brasil.  

Pesaram contra o treinador, principalmente, os maus resultados. Em 13 jogos pelo clube, foram oito derrotas, um empate e somente quatro vitórias (duas diante do Avaí, da segunda divisão, uma sobre o Coritiba, presença frequente na última posição do Brasileiro, e outra sobre os reservas da Fiorentina, em jogo festivo).

O técnico passou o domingo de folga em Buenos Aires e chegou à Academia de Futebol por volta das 15 horas (de Brasília) desta segunda-feira e foi comunicado pelos dirigentes de que sua condição era insustentável por conta dos resultados que deixa a equipe fora da zona de rebaixamento apenas nos critérios de desempate.

A pressão sobre o presidente Paulo Nobre para a saída de Gareca foi aumentando à medida que as derrotas se acumulavam. A posição do treinador de não abrir mão de seu estilo ofensivo e praticamente não treinar com o elenco nas duas últimas semanas reforçaram a decisão pela demissão.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Argentino foi à Academia de Futebol e recebeu a comunicação da demissão poucos minutos após chegar
O argentino termina sua passagem sem nunca ter ficado realmente próximo do elenco. Assistiu aos quatro últimos jogos antes da Copa do Mundo só como observador, sem nem se apresentar ao elenco. Teve todo o período do Mundial para treinar o time, recebeu Tobio, Allione, Mouche e Cristaldo, argentinos que solicitou como reforços, e, mesmo assim, não conseguiu resultados rapidamente.

Sem Gareca, o principal cotado para assumir a função é Dorival Junior, treinador que está desempregado e foi um dos entrevistados pela diretoria na seleção que terminou com o argentino como escolhido. Conselheiros também sonham com Tite, mas é uma alternativa praticamente inviável. Emerson Leão e Jorginho são outros nomes comentados.

Confira a nota emitida pelo Palmeiras sobre a saída de Gareca:

O argentino Ricardo Gareca não é mais técnico da Sociedade Esportiva Palmeiras. Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (01), na Academia de Futebol, o clube decidiu pela saída do treinador. Gareca estava no comando da equipe palestrina desde o fim do mês de junho e, em 13 jogos, obteve quatro vitórias, um empate e oito derrotas.

Com o comandante, deixam o clube o preparador físico Néstor Bonillo e o auxiliar técnico Sergio Santín. Em seu lugar, interinamente, assume Alberto Valentim, que já dirigiu o time em sete jogos nesta temporada – são quatro triunfos, um empate e dois reveses.

A Sociedade Esportiva Palmeiras agradece os serviços prestados pelo técnico e deseja sorte na sequência de sua carreira.