Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Argel questiona arbitragem: "Quatro pênaltis contra em sete jogos"

Florianópolis (SC)

Após o empate diante do São Paulo, no último domingo, o treinador Argel Fucks lamentou o resultado, alegando que os donos da casa tiveram melhor desempenho durante os noventa minutos, e fez questão de questionar a postura da arbitragem nos jogos que envolvem o alvinegro catarinense, dando a entender uma ‘suposta’ perseguição.

Há oito partidas no comando da equipe, Argel ostenta aproveitamento de 66% dos pontos disputados, com um retrospecto de quatro vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Após a goleada de 5 a 0 sofrida para o Cruzeiro em sua estreia, o treinador já acumula seis jogos de invencibilidade à frente do Figueira.

“Em sete jogos aqui no Figueirense, é o quarto pênalti que marcam contra e nenhum a favor”, questionou Argel em coletiva após a última partida. “É importante ressaltar que este árbitro foi quem deu um pênalti vergonhoso a favor do Cruzeiro, no jogo que marcou minha estreia pelo Figueirense. Na ocasião, ele deu um pênalti que mudou a história do jogo. Hoje, no meu entender, ele apitou a irregularidade que aconteceu e faz parte do futebol”, prosseguiu o treinador.

Divulgação/Figueirense F.C.
Principal responsável pelo bom retrospecto do time, Argel reforça necessidade de pensar 'jogo a jogo'

Ao lamentar o empate no Scarpelli, Argel enfatizou que, se teve um clube que mereceu a vitória, foi o Figueirense. “Saímos tristes pelo resultado, ficou aquele gostinho de vitória. Claro que jogamos com o vice-líder, uma equipe com jogadores muito qualificados, mas tivemos chances de conseguir a vitória, pois trabalhamos e jogamos para isso”, garantiu.

Responsável por tirar o time da lanterna da tabela e recoloca-lo na briga pela Sul-americana, ocupando atualmente a 14ª posição, Argel evita falar da sequência positiva e ressalta a importância do pensamento gradual. “Esse negócio de invencibilidade não me preocupa, até porque cada jogo é um jogo e temos que focar desta maneira. O próximo jogo é sempre o mais difícil, é desta forma que a gente trabalha”, falou o comandante. “Temos que jogar contra tudo e contra todos”, acrescentou.

Na partida que fecha o primeiro turno do Brasileiro Série A, o Figueirense visita o Internacional, em Porto Alegre, no domingo. Sem disputar outras competições, o Figueira tem a semana inteira livre para recuperar jogadores e treinar visando o confronto. Já o vice-líder Colorado tem um compromisso antes de fechar o turno: visita o Bahia, nesta quinta, pela partida de volta da Sul-americana.