Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Blatter apoia exclusão do Grêmio da Copa do Brasil: “Mensagem correta"

São Paulo (SP)

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, expressou seu apoio à decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) de excluir o Grêmio da Copa do Brasil por causa das ofensas racistas proferidas por torcedores gremistas contra o goleiro Aranha, do Santos, na última quinta-feira, em jogo disputado na Arena Grêmio.

“Eu disse que o futebol deve ser mais forte no combate ao racismo. O Brasil enviou a mensagem correta, banindo um time da Copa (do Brasil) pelo comportamento dos ‘torcedores'”, escreveu o presidente da Fifa em seu Twitter.

Decidida por unanimidade pelos auditores do STJD na última quarta-feira, a decisão será questionada pelo departamento jurídico do Grêmio, que já anunciou que recorrerá ao Pleno do STJD para que a punição seja revista.

AFP
Presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter (foto) aprovou a decisão do STJD no caso de racismo contra Aranha
Além da eliminação na Copa do Brasil, o Grêmio foi multado em R$ 50 mil pelas ofensas contra Aranha. Os agressores que foram identificados também acabaram punidos, e não poderão assistir a jogos de futebol no estádio pelo período de 720 dias.

O árbitro Wilton Pereira Sampaio foi condenado a uma suspensão de 45 dias e pagamento de R$ 800 de multa por não ter colocado em súmula as ofensas a Aranha, fazendo-o apenas através de um adendo, após ver imagens de televisão sobre o fato. Os auxiliares - Kleber Lúcio Gil e Carlos Berkenbrock - pegaram 30 dias e multa de R$ 500.

Se mantida pelo Pleno do STJD, a exclusão do Grêmio automaticamente classificará o Santos para as quartas de final da Copa do Brasil. O primeiro jogo, em Porto Alegre, terminou com vitória de 2 a 0 dos paulistas. A segunda partida, que seria disputada nesta quarta-feira na Vila Belmiro, foi adiada por causa do julgamento.