Futebol - ( )

Capaz de suportar (quase) 90 minutos, Renato Augusto dá segurança a Mano

São Paulo (SP)

Mano Menezes já queria escalar Renato Augusto no último domingo, contra o Fluminense, mas resolveu preservá-lo para o confronto eliminatório com o Bragantino. Se as condições físicas do frágil meia ainda preocupam, dão alguma segurança ao técnico do Corinthians.

“Nos últimos jogos, o Renato vem entrando e vem entrando bem. Ele vem passando a confiança de poder jogar quase a totalidade do jogo. E você quer que o titular dê essa condição, não pode ter um titular que dê a certeza de que será preciso tirá-lo em algum momento”, afirmou o treinador.

No final de semana, o camisa 8 entrou muito bem no intervalo, foi importante na busca do empate por 1 a 1 com o Fluminense e esteve perto de fazer o gol da virada. Na noite de quarta, foi de longe o melhor jogador no triunfo por 3 a 1 sobre o Bragantino – até ser substituído, aos 33 minutos do segundo tempo.

“Queremos que o Renato seja exatamente o que foi (contra o Bragantino). É importante ter jogadores com essa capacidade de assumir a responsabilidade em momentos importantes e ser decisivos. A equipe foi muito forte nos primeiros 45 minutos, e o Renato foi peça-chave”, comentou Mano.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Renato Augusto será novamente titular no domingo, contra o Criciúma, em Santa Catarina
Se Renato Augusto está em alta, aquele de quem tomou a posição está em baixa. Mal nas últimas partidas, Jadson falhou até na tarefa de levar aos companheiros o posicionamento a ser adotado no momento de sua entrada, na última quarta. “Por um pequeno lapso, ele se esqueceu de passar”, explicou o chefe.

“É assim o mesmo o futebol, né? O Jadson chegou, foi muito bem nos primeiros jogos e teve uma sucessão de jogos com queda de produção. Procuro respeitar isso e entender também, não abandonar o jogador nessa hora. Aconteceu, faz parte, só o trabalho pode reconduzir à melhor situação. É um jogador em quem a gente acredita muito.”