Futebol/Copa do Brasil - ( )

Grêmio respeita decisão do STJD, mas vai recorrer após exclusão

Porto Alegre (RS)

Presente no julgamento ocorrido na tarde desta quarta-feira, no qual depôs para auxiliar na defesa do Grêmio, o presidente do clube, Fábio Koff, afirmou que o Tricolor irá recorrer da decisão da 3ª Comissão Disciplinar do STJD. Por unanimidade de votos dos cinco auditores, o Grêmio acabou excluído da Copa do Brasil após torcedores ofenderem, com insultos racistas, o goleiro do Santos Aranha na partida de ida das oitavas de final, ocorrida na quinta-feira passada.

“O Grêmio respeita a decisão, embora discorde dela tecnicamente”, disse Koff, em tom ponderado. “Por isso, vamos recorrer. Houve um exagero na interpretação da regra. Temos que entender de maneira diferente a injúria racista da manifestação através de cantos. O Grêmio já fez o possível para identificar os autores, que foram entregues à polícia. Então, fomos punidos duas vezes por um ato só”, defendeu.

Em tom dirigido aos torcedores do Grêmio e todo o Brasil, o mandatário tricolor admitiu que ficaria até mesmo feliz se a punição ao seu clube ajudasse a extirpar o preconceito no país. "Eu venho apelando aos torcedores para que ajudem o Grêmio, pois isso acaba prejudicando nossa posição nos tribunais. Mas, se acabarmos com a injúria social no Brasil a partir dessa decisão, o Grêmio ficará feliz”, concluiu Koff.

Recorrendo da condenação, o Grêmio irá a novo julgamento no Pleno do STJD, quando será dada a sentença definitiva. Caso a decisão for mantida, o Santos estará automaticamente classificado para as quartas de final, onde enfrentará o vencedor do confronto entre Ceará e Botafogo.