Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Grêmio suspende organizada e proíbe o acesso em jogos na Arena

Porto Alegre (RS)

A insistência em entoar gritos com a palavra “macaco” acabou custando caro à Geral, maior organizada do Grêmio. Nesta segunda-feira, o Conselho de Administração do clube emitiu uma nota oficial suspendendo a torcida por tempo indeterminado. A proibição não se restringe apenas ao não comparecimento nos jogos na Arena: inclui também a utilização da marca e dos símbolos do Grêmio. Caso comercialize ou usufrua de produtos relacionados ao Tricolor, a organizada poderá incorrer em crime de pirataria.

A medida é a mais dura já tomada pelo Grêmio contra a Geral. A atual gestão do Tricolor cortou diversos incentivos à organizada, como distribuição de ingressos e ajuda com custeio em viagens. A paciência da direção se esgotou de vez neste domingo. Três dias depois do episódio de racismo contra o goleiro Aranha, do Santos, a organizada entoou cânticos com a palavra “macaco”, em referência ao rival Internacional, durante a vitória por 1 a 0 sobre o Bahia – tais manifestações receberam vaias dos demais setores da Arena durante a partida.

“A três dias de um julgamento que poderá excluir o clube de uma competição, parece que, propositadamente, querem prejudicar o Grêmio. Que gremista é esse que vem para o estádio prejudicar o seu clube? Mas isso é uma presunção, não tenho certeza. E a grande maioria repudiou essa manifestação da minoria”, reclamou o presidente Fábio Koff. “É uma tristeza, uma aberração”, completou o técnico Luiz Felipe Scolari, a respeito dos cantos racistas entoados no último domingo.

O Grêmio ainda promete identificar os sócios envolvidos no episódio deste final de semana. Cinco sócios já foram expulsos do clube por terem sido identificados no caso envolvendo o goleiro Aranha. O Tricolor irá a julgamento nesta quarta-feira pelo episódio do jogo com o Peixe, e pode até ser excluído da Copa do Brasil.

Confira a nota oficial publicada no site do Grêmio nesta segunda-feira:

O Conselho de Administração do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, no uso de suas atribuições e considerando a gravidade dos fatos ocorridos no jogo entre Grêmio e Bahia, pelo Campeonato Brasileiro 2014, os quais tiveram claramente o objetivo de prejudicar o Clube, resolve:
1) Suspender por tempo indeterminado qualquer atividade da torcida organizada denominada Geral do Grêmio;
2) Proibir, por parte da referida torcida, a utilização das marcas de propriedade intelectual do Clube;
3) Identificar possíveis sócios envolvidos no episódio para ultimar medidas administrativas visando seu desligamento da atividade associativa e da frequência ao estádio, se for o caso;
4) O Clube, diante dos últimos fatos ocorridos em relação ao campo de jogo, estudará, em conjunto com a Arena, formas de evitar que novos incidentes acarretem em multas, perda de mandos de campo e prejuízos à imagem do clube e de sua ordeira torcida.
Aos torcedores, jogadores e funcionários do Grêmio e integrantes das demais torcidas organizadas, agradecemos pelo apoio e engajamento que sempre emprestaram às campanhas de conscientização realizadas pelo Clube, especialmente no jogo do último domingo.