Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Mano cobra mudança no calendário após perder atletas para seleções

São Paulo (SP)

Mano Menezes ainda não se conformou com o fato de perder quatro jogadores para amistosos entre seleções nesta semana. Após o empate por 1 a 1 com o Fluminense, no domingo, o técnico do Corinthians atacou o calendário do futebol brasileiro por não poder contar com Gil, Elias, Lodeiro e Guerrero em partidas importantes da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

“Isso vai continuar assim até quando resolvermos definitivamente com um calendário que privilegie a paralisação dos jogos nas datas Fifa. É a única maneira. Enquanto não fizermos isso, será ruim para o técnico da Seleção, para os clubes e para o torcedor”, comentou Mano, com a experiência de quem dirigiu o Brasil antes e depois de Dunga.

O técnico está preocupado porque precisará mexer na escalação do Corinthians justamente em um jogo que vale vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Sem os atletas convocados, a sua equipe terá a missão de reverter a derrota por 1 a 0 para o Bragantino na noite de quarta-feira, em Itaquera.

“É muito duro ir para jogos decisivos sem jogadores importantes. Você investe, paga e não tem o atleta nas horas que mais necessita. Devemos resolver isso”, insistiu Mano, para quem o Corinthians foi o clube brasileiro mais prejudicado com os amistosos. “Perdemos quase 40% de uma equipe. Infelizmente, teremos que conviver com isso enquanto não houver uma solução.”

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Técnico do Corinthians não terá os convocados Gil, Elias, Lodeiro e Guerrero nesta semana
No Campeonato Brasileiro, a lista de desfalques de Mano será maior. O atacante Luciano foi punido com o cartão amarelo quando a partida contra o Fluminense já havia acabado e terá de cumprir suspensão diante do Criciúma, no domingo, no Heriberto Hülse. Gil e Elias também estarão suspensos, porém a serviço da Seleção contra a Colômbia e o Equador, nos Estados Unidos.

Mesmo com o desabafo, Mano tentou demonstrar otimismo com quem continua à sua disposição. “Confio neles. Sei que a diferença para quem saiu será mínima se a equipe não perder a sua personalidade, e isso é o mais importante. Se nos classificarmos na quarta, estaremos mais bem preparados para jogar em Criciúma. Futebol é assim”, ensinou.