Futebol - ( )

Mano conta com entrosamento de zagueiros em treinos no time reserva

São Paulo (SP)

Tomar um gol na noite de quarta-feira vai dificultar bastante a vida do Corinthians, derrotado por 1 a 0 pelo Bragantino no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. A preocupação aumenta por causa da ausência do zagueiro Gil, a serviço da Seleção Brasileira.

O substituto será Felipe, questionado por seu mau desempenho no breve momento em que assumiu a condição de titular, durante o Campeonato Paulista. Ele formará dupla com Anderson Martins, seu parceiro entre os reservas até a venda de Cleber, há duas semanas, que alçou Martins à formação de cima.

“O Felipe e o Anderson estiveram juntos na equipe de baixo em muitos treinamentos. Estamos contando exatamente com esse entrosamento”, afirmou Mano Menezes, minimizando a única atividade tática da semana, na terça. “Aí, é na conversa mesmo. Um treinamento de 20 minutos não dá isso aos jogadores.”

Divulgação/Agência Corinthians
Felipe terá de segurar a onda atrás enquanto Romarinho tentará resolver na frente (foto: Daniel Augusto Jr.)
Caso seja vazado, o Corinthians terá de fazer ao menos três gols para sobreviver na Copa do Brasil. Se atacar é preciso, vacilar atrás é proibido. Nesse sentido, a volta de Fagner no lugar do suspenso, imagina o treinador, será benéfica na segurança do sistema defensivo.

“O Fagner está mais acostumado com a linha de quatro jogadores. O Anderson está na equipe desde a saída do Cleber”, disse Mano, cobrando um posicionamento correto. “A gente tem mesmo que assumir a responsabilidade de não sofrer gols, porque, se sofrer, vai ficar mais difícil.”