Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Muricy admite jogo com "um pouco de emoção", mas sob controle

São Paulo (SP)

Em alguns momentos ao longo da vitória sobre o Criciúma, antes e depois de construído o placar de 2 a 0, Muricy Ramalho se mostrou angustiado com as chances desperdiças pelo São Paulo, no Morumbi. Naquela altura, um gol levaria a decisão da vaga para a disputa de pênaltis.

"Sofremos no começo, mas, depois do primeiro gol, o time dominou o Criciúma e poderia ter ampliado o placar. Pelas oportunidades, 2 a 0 foi pouco. Tivemos dificuldades, mas dominamos o jogo no segundo tempo", avaliou, na primeira resposta da entrevista pós-jogo, antes de reconhecer dificuldades também na segunda etapa.

"Da maneira como fizemos o placar, com certeza eles iriam se abrir (depois do intervalo), como se abriram. Tínhamos que matar o jogo, porque, a qualquer momento, em uma bola longa, cruzada, poderia acontecer o gol deles. Teve um pouco de emoção, mas estava dominado, a gente não sofreu muito. Mas é complicado", justificou-se.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Treinador são-paulino se irritou em alguns momentos da partida, mesmo já com o placar de 2 a 0 a favor
O São Paulo abriu o placar aos 32 minutos. Após cobrança de escanteio de Osvaldo, Edson Silva tentou desvio de cabeça, a bola passou entre as pernas do zagueiro Ronaldo Alves e entrou. Oito minutos mais tarde, Kaká recebeu ótimo passe de Ganso e finalizou em cima de Galatto. No rebote do goleiro, a bola tocou o joelho direito do meia e foi para a rede.

Classificado para as oitavas de final da Copa Sul-americana, o time treinado por Muricy agora espera o vencedor do confronto entre Huachipato (Chile) e Universidad Católica de Quito (Equador). A próxima fase do torneio será disputada apenas em outubro.